Giro do Vale

Giro do Vale

quinta-feira, 13 de junho de 2024

Agricultoras de MST e Via Campesina ocupam fábricas em Taquari

Foto: Assessoria Via Campesina / Divulgação

Foto: Assessoria Via Campesina / Divulgação

Um grupo de agricultoras do Movimento dos Sem Terra (MST) e da Via Campesina invadiram na madrugada desta terça-feira duas fábricas na cidade de Taquari. Segundo informações da Brigada Militar (BM), dezenas de mulheres impedem a saída e a entrada de funcionários das empresas Adama e Duratex, localizadas na rua Júlio de Castilhos.

A BM informou que a manifestação das agricultoras é pacífica e não houve registro de qualquer ato de violência. Ruas próximas às fábricas foram bloqueadas pelo movimento. A Adama é responsável por produzir produtos químicos e a Duratex fabrica madeiras.

Uma das líderes do MST, a agricultora Sílvia Reis Marques, afirmou que a ocupação tem o objetivo de denunciar o uso de agrotóxico em alimentos. “Nós precisamos fazer a denúncia porque este veneno está matando a nossa terra, as águas e a nossa natureza”, disse em entrevista à Rádio Guaíba. “Na realidade, a Adama não produz defensivos agrícolas, mas venenos que matam pessoas e a natureza”, reiterou.

Sílvia deixou claro que o movimento é pacíficou e que a manifestação não se trata de uma invasão. “Nós não invadimos as fábricas. Nós fizemos esta ocupação para fazer esta grande denúncia contra os agrotóxicos nos alimentos. Queremos chamar a atenção da sociedade para isso”, acrescentou.

 

Correio do Povo
Compartilhe:

Ainda não há comentários

Os comentários estão fechados no momento.

Leia também