Giro do Vale

Giro do Vale

quarta-feira, 19 de junho de 2024

Ônibus com senegaleses e haitianos chegam a Porto Alegre

Foto: Tadeu Vilani / Agência RBS

Foto: Tadeu Vilani / Agência RBS

Três ônibus com haitianos, senegaleses e um nigeriano chegaram no final da madrugada desta terça na rodoviária de Porto Alegre. Conforme o secretário municipal dos Direitos Humanos, Luciano Marcantônio, desembarcaram 13 imigrantes — dois haitianos, 10 senegaleses e um nigeriano, vindos em três ônibus que chegaram às 4h30min, 5h e 5h30min.

Segundo o secretário, três deles ficarão em Porto Alegre, mas nenhum será acomodado no Centro Vida Humanístico, administrado pela Fundação Gaúcha do Trabalho e Ação Social, que é vinculado à Secretaria Estadual do Trabalho. Eles ficarão em casas de parentes e amigos. Os demais irão para Caxias do Sul, Passo Fundo, Tapejara e Pelotas. O nigeriano vai até São Paulo.

Um intérprete, um haitiano instalado na Capital, auxiliou na recepção aos novos imigrantes, que também receberam um lanche. Marcantônio destacou que a equipe da secretaria ficou na rodoviária até por volta das 7h, quando todos eles conseguiram contato com os amigos e familiares.

O local, que fica na Zona Norte, está equipado para atender a cem pessoas — capacidade que pode até ser triplicada. O secretário destaca que o espaço ainda precisa de doações de colchões, material de higiene e cobertores.

Por volta das 7h, quatro imigrantes ainda estavam na Rodoviária aguardando ônibus para seguirem viagem para Tapejara, no Rio Grande do Sul, e São Paulo. Kenneth Obíonula, 30 anos, deixou três filhos na Nigéria em busca de um trabalho na capital paulista, onde já tem um amigo (conterrâneo) empregado. A viagem já dura um mês.

– Nao é fácil, principalmente porque vim da Nigéria com pouco dinheiro. Mas meu amigo me conta que tem muitas oportunidades em São Paulo – afirma o africano, que fala francês e inglês.

A intenção de Obíonula é trazer a família, assim que tiver emprego e uma vida estabelecida no Brasil.


Mais imigrantes

São esperadas outras 300 pessoas, em 10 ônibus, a partir desta terça na Capital. O secretário estará em Brasília juntamente com o secretário Estadual dos Direitos Humanos, César Faccioli, para reunião com o governo federal, mas a equipe da secretaria estará mobilizada para receber os imigrantes.

— Vamos destacar que a presença de um intérprete é muito necessária. Também informamos a eles (imigrantes) um telefone de contato com o governo, para estar sempre disponível quando precisarem de auxílio — explica Marcantônio.

A previsão era de que um outro veículo, comportando 44 imigrantes, saísse de Rio Branco, no Acre, por volta das 18h50min desta segunda (horário local, 20h50min em Porto Alegre). Segundo a empresa de transportes Eucatur, alguns deles devem chegar à Capital na quinta-feira.

 

ZH

Compartilhe:

Ainda não há comentários

Os comentários estão fechados no momento.

Leia também