Giro do Vale

Giro do Vale

sábado, 22 de junho de 2024

Brasil vence a Venezuela e irá enfrentar o Paraguai nas quartas

Foto: Luis Acosta / AFP / Divulgação

Foto: Luis Acosta / AFP / Divulgação

O Brasil venceu a Venezuela, por 2 a 1, na noite do último domingo, em Santiago, no Chile, e se classificou em primeiro do grupo C da Copa América. Thiago Silva e Firmino marcaram os gols da vitória brasileira. Os venezuelanos diminuíram com Fedor, já no fim do confronto.

Com o resultado, o Brasil irá enfrentar o Paraguai nas quartas de final, no próximo sábado, às 18h30min, em Concepción. Já os venezuelanos estão fora da competição. Os demais jogos serão: na quarta-feira, Chile e Uruguai; na quinta, Bolívia e Peru; na sexta, Argentina e Colômbia. Os três às 20h30min.

Gol no início e tranquilidade

Se antes do jogo o Brasil tinha a pressão de ter que jogar sem Neymar, assim que a bola rolou os problemas logo foram minimizados. Após um início de muita disputa de bola e algumas faltas, aos sete minutos, Robinho cobrou escanteio da direita de ataque, o zagueiro Thiago Silva, dentro da grande área, chutou forte e estufou a rede do goleiro Baroja. Brasil 1 a 0 Venezuela, logo no início.

Atrás no placar, e precisando do empate, a Venezuela aumentou a presença no campo ofensivo, mas tinha dificuldades para superar o bloqueio defensivo armado por Dunga. Mesmo em vantagem, o Brasil seguia aproveitando cada ataque para tentar ampliar. Aos 15, Robinho aparou cruzamento da direita e chutou sobre o travessão de Baroja. Três minutos depois, foi a vez de Vargas chutar sobre a meta de Jefferson.

Usando bastante as laterais e os lançamentos para dentro da área, a Seleção Brasileira seguia chegando com perigo. Aos 23, Willian fez bom lançamento para Filipe Luís dentro da área, pela esquerda de ataque. O lateral dominou e soltou a pancada. Baroja, bem colocado, fez a defesa em duas oportunidades.

Seis minutos depois, a Venezuela fez uma jogada ensaiada, onde Rosales levanta a bola na entrada da área e Túñez desviou a bola, porém, Jefferson, bem colocado, fez a defesa. Aos 38, William faz jogada individual dentro da grande área, passou pelo marcador com pedaladas e chutou forte. Baroja fez a defesa, colocando pela linha de fundo. Na cobrança de escanteio, Miranda finalizou, a direita da meta venezuelana. A Venezuela seguiu insistindo, mas não conseguiu levar perigo a meta de Jefferson até o apito final da primeira etapa.

Novo gol no início e preocupação no final

Para o segundo tempo, a Venezuela colocou González e Martínez nas vagas de Vargas e Seijas. Entretanto, o Brasil iniciou pressionando e aos 19 segundos, criou a primeira chance: Philippe Coutinho aproveitou um erro da defesa e chutou próximo ao poste esquerdo de Baroja. Aos quatro minutos, Thiago Silva cabeceou no canto inferior esquerdo da Venezuela e o goleiro fez excelente defesa.

O gol estava esquentando. E não demorou: dois minutos depois, a equipe de Dunga ampliou. Willian fez jogada pela esquerda, foi à linha de fundo e cruzou. Firmino, de lado de pé, empurrou para o fundo das redes: Brasil, 2 a 0 na Venezuela.

Após o gol, os venezuelanos passaram a ter maior volume de jogo, mas sem conseguir criar chances claras de gol. O Brasil diminuiu o ritmo, mas não deixou de tentar ampliar. David Luiz quase fez um golaço aos 35, quando arriscou de bicicleta. Baroja, bem colocado, fez a defesa. Três minutos depois, Arango cobrou falta, Jefferson defendeu, mas a bola bateu na trave e, no rebote, Fedor, de peixinho, empurrou para o fundo das redes.

Os venezuelanos ensaiaram a pressão e insistiram no gol que seria o da classificação até o final da partida, mas não conseguiram furar o bloqueio defensivo armado por Dunga, que terminou o jogo com quatro zagueiros, e deram adeus à Copa América.

Copa América – 3ª rodada da 1ª fase

Brasil 2
Jefferson; Dani Alves, Thiago Silva, Miranda e Felipe Luís; Fernandinho, Elias, Philippe Coutinho (Diego Tardelli) e Willian; Robinho (Marquinhos) e Firmino (David Luiz). Técnico: Dunga.

Venezuela 1
Baroja; Rosales, Vizcarrondo, Tuñez e Cichero; Seíjas (González), Rincón, Arango e Vargas (Martínez); Guerra (Fedor), Rondón. Técnico: Noel Sanvincente.

Gols: Thiago Silva (7min/1ºT) e Firmino (6min/2ºT) e Fedor (38min/2ºT)
Cartões amarelos: Túñez, Vargas e Seijas (V)
Árbitro: Enrique Cáceres (PAR)
Auxiliares: Rodney Aquino e Carlos Cáceres (ambos do PAR)
Local: Estádio Monumental, Santiago.

 

Correio do Povo.

 

Compartilhe:

Ainda não há comentários

Os comentários estão fechados no momento.

Leia também