Giro do Vale

Giro do Vale

sexta-feira, 21 de junho de 2024

Inter perde para o Flamengo no Beira-Rio e cola no Z-4

Foto: Alexandre Lops / Inter / Divulgaçãol

Foto: Alexandre Lops / Inter / Divulgaçãol

Enquanto a Libertadores não vem, o Inter já soma três derrotas em série: Sport, Atlético-MG e Flamengo. Com o gol do estreante Paolo Guerrero e outro de Everton – Ernando descontou no fim, o Flamengo bateu o time de Diego Aguirre por 2 a 1, superou os colorados na tabela do Brasileirão e, agora, o clube gaúcho é a primeira equipe antes do Z-4. Está a três pontos do Santos, que já ocupa a zona dos rebaixados.

Desde 2002, o Inter não perdia em casa para o Flamengo. Desde 2013, quando Dunga foi demitido após quatro derrotas em sequência, o Inter não perdia tantas vezes seguidas. No domingo, um Inter ainda mais suplente enfrentará o Joinville, em Santa Catarina. Na quarta-feira, a equipe de Diego Aguirre abrirá o mata-mata semifinal da Libertadores contra o Tigres, em Porto Alegre.

A atração da noite não estava no Inter. O peruano Paolo Guerrero, goleador da Copa América ao lado do chileno Eduardo Vargas, estreou pelo Flamengo. Com gol. Foi assim, um gol de videogame: Guerrero recebeu, passou para Ayrton e correu para a área. Ayrton cruzou para Canteros que, em posição de impedimento, escorou de cabeça para Guerrero finalizar, de sola, se antecipando a Muriel.

O curioso é que, mesmo sofrendo um gol irregular em casa, os jogadores colorados não mostraram grande indignação. Seguiram jogando no mesmo ritmo do início do jogo: quase sem acossar a defesa carioca. Tanto é que a melhor chance de gol no primeiro tempo foi um chute cruzado de William, defendido pelo goleiro César.

Autor de quatro gols em quatro jogos contra o Inter, Guerrero não parecia cansado do retorno da Copa América – Aránguiz, que também esteve no torneio no Chile, ganhou folga e deverá se reapresentar nessa quinta-feira ao Inter. Mas recebeu uma pancada de Ernando, na coxa esquerda, e passou a ter alguma dificuldade de movimentação em campo.

– Não sei o que está acontecendo com o nosso time, estamos com dificuldades, não conseguimos a infiltração lá na frente – comentou Rodrigo Dourado, no intervalo.
– Os mais velhos têm que assumir a responsabilidade, botar o time para cima – alertou Ernando.

No segundo tempo, com Rafael Moura e Nico nos lugares de Alisson Farias e de Rodrigo Dourado, o Inter tentou a reação. Mas pouco mudou. Sem armação, o Inter se atirava ao ataque e dava gentis espaços a Guerrero e a Sheik. Muriel salvou nos pés de Canteros, em um dos diversos contra-ataques dos visitantes.

Com Vitinho no lugar de D’Alessandro, a equipe passou a ter mais força para atacar. Mas não durou muito. Aos 20 minutos, mais uma jogada digna dos melhores games de futebol. Sheik passou para Guerrero, que com um lance tirou William e Alan Costa do lance e escorou para Everton fuzilar Muriel. Um justo 2 a 0. E merecidas vaias.

Com uma campanha sofrível no Brasileirão, o elenco do Inter se obriga a conquistar a Libertadores. Caso contrário, a situação do clube e das finanças na temporada tende a se tornar algo complicada. O Inter do discurso forte parecer ter se esquecido de jogar.

Aos 47 minutos, Ernando descontou para o Inter: 2 a 1.

 

ZH Esportes

Compartilhe:

Ainda não há comentários

Os comentários estão fechados no momento.

Leia também