Giro do Vale / Destaque / Estrela / Lajeado / Polícia

2,5 toneladas de alimentos impróprios são apreendidos em Estrela e Lajeado

Agentes das Delegacias de Polícia de Lajeado e Estrela realizaram, simultaneamente, durante aa quarta-feira, dia 23, a Operação…

Foto: Divulgação / Polícia Civil

Foto: Divulgação / Polícia Civil

Agentes das Delegacias de Polícia de Lajeado e Estrela realizaram, simultaneamente, durante aa quarta-feira, dia 23, a Operação Consumo Seguro, que também é realizada a nível estadual. A ação, que contou com apoio da Vigilância Sanitária dos municípios e Inspeção da Secretaria da Agricultura, visa o combate aos crimes de relação de consumo, e apreendeu alimentos impróprios.

Cada delegacia atuou em seu município, com a coordenação da delegada Márcia Bernini, que atualmente responde por Lajeado, e o delegado José Romaci Reis, titular da DP de Estrela e que responde pela Delegacia Regional.
Conforme o delegado Reis, tudo partiu da população que estava consumindo produtos que faziam mal para a saúde. Após levantamento, vários estabelecimentos foram vistoriados. Alguns ainda restam ser visitados, o que ocorrerá nos próximos dias, diz o delegado.

O grande destaque, foi a quantidade de carne imprópria, sem origem ou mal acondicionada. Também foram recolhidos produtos com data de validade vencida e ainda sem data ou origem. Ainda, foram apreendidos medicamentos, os quais eram vendidos nos estabelecimentos, sem que houvesse autorização para tal. Segundo Reis, somados os dois municípios, foram apreendidas 2,5 toneladas alimentos impróprios para o consumo, em estabelecimentos que não terão os nomes divulgados. O material será descartado.

Aos proprietários dos estabelecimentos foi aplicado um auto de infração por parte da Vigilância Sanitária e Inspeção da Secretaria de Agricultura. Posteriormente, confeccionado um registro policial, onde os responsáveis irão responder por colocar produto impróprio para o comércio no mercado.

 

Grupo Independente

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Material estava em tonéis, e foi levado em ação que durou cerca de 5 minutos.

O suspeito, que já foi três vezes preso por furto em pouco mais de um mês, estava no interior do carro.

Veículo estava abandonado em uma rua do Bairro Pinheiros.

Decisões no mês de agosto fazem comissão técnica pensar em preservar jogadores importantes.