Giro do Vale / Geral / País

Conta de telefone ficará mais cara em janeiro de 2017

O aumento vale para telefone fixo e celular, com planos pós-pago e controle.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Operadoras de telefonia já estão enviando mensagens aos clientes avisando: a conta vai aumentar em janeiro! Vale para telefone fixo e celular, com planos pós-pago e controle.

O motivo é a cobrança do ICMS. Em outubro, o Supremo Tribunal Federal decidiu que há incidência do tributo sobre o valor referente à assinatura mensal, independente da franquia de minutos.

As operadoras terão que recolher o ICMS. Então, estão repassando aos clientes.

No Rio Grande do Sul, a alíquota é de 30% sobre a telefonia fixa e móvel. O impacto sobre as contas varia conforme o cálculo. Há casos de aumento inferior a 10%, mas pode chegar a 20%.

A ação do STF começou com uma discussão sobre a incidência de ICMS na assinatura da telefonia fixa no Rio Grande do Sul. No fim, ficou definido que a cobrança sobre pacotes de assinatura deveria valer para qualquer serviço de telecomunicação. A decisão teve repercussão geral.

Caso

A decisão do STF foi tomada em um recurso apresentado pelo Estado do Rio Grande do Sul contra decisão do Tribunal de Justiça. O TJ-RS tinha liberado a Oi do pagamento do imposto e considerou que não incide ICMS sobre os serviços de habilitação, instalação, disponibilidade, assinatura e cadastro de usuário porque isso não faz parte da atividade-fim da empresa de telefonia.

Já o governo gaúcho alegou que o pagamento contínuo da assinatura básica é uma retribuição pelo serviço de telecomunicação. Por isso, tem que recolher ICMS.

Relator no STF, o ministro Teori Zavascki concordou com a incidência. Argumentou que a assinatura permite ao usuário receber ligações, independente da quantidade de minutos que pode usar para fazer as chamadas.

 

Rádio Gaúcha

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Foto: Juliano Beppler da Silva / Giro do Vale

Temperatura segue em elevação pelo Estado e pode chegar a 35°C em Santa Rosa

Foto: Divulgação

Lance mínimo para adquirir 70% da estrutura é de R$ 45 milhões

Foto: Marcos Oliveira / Agência Senado / Divulgação

Por 44 votos a 26, senadores derrubaram decisão do STF