Giro do Vale / Destaque / Geral / Internacional

Investigação aponta falta de combustível como motivo para queda do avião da Chape

Força Aérea Colombiana salientou que voo LMI-2933 não foi abastecido o suficiente para plano alternativo.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

A Força Aérea Colombiana informou, em coletiva na noite desta quarta-feira, dia 30, que a causa da queda do voo LMI-2933, da empresa boliviana Lamia, ocorreu por falta de combustível. “A aeronave neste caso, não contava com combustível suficiente para concluir o plano alternativo de voo”, informou um porta-voz.

No caso do voo LMI-2933, o plano alternativo seria um pouso na cidade de Bogotá. “Claramente, não era possível fazer o plano”, definiu o secretário de segurança aérea da Colômbia, Freddy Bonilla. “Podemos afirmar que o avião não tinha combustível no momento do impacto”, reforçou.

A Força Aérea não quis determinar a responsabilidade pelo esgotamento do combustível até analisar todas as evidências. “As caixas pretas vão ajudar a confirmar a causa de tripulação não ter combustível suficiente”, resumiu Bonilla.

Seis sobreviveram à queda da aeronave que levava nove tripulantes, além da delegação da Chapecoense e jornalistas para Medellín, num total de 77 passageiros. Foram identificados 45 corpos das vítimas do acidente aéreo envolvendo a delegação do time da Chapecoense e um grupo de jornalistas brasileiros, informou o secretário executivo de Assuntos Internacionais, Carlos Adauto Virmond Vieira, no final da tarde desta quarta-feira.

 

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Ele foi detido por uma guarnição da Brigada Militar (BM) na Estação Rodoviária, no Florestal, onde aguardava um ônibus.

Condutor do veículo que atropelou a vítima, deixou o local sem prestar socorro.

Tempo fica instável, mas sol aparece com nuvens em várias cidades.

Com decisão, ex-presidente seguirá preso para cumprir condenação no caso do triplex.