Giro do Vale / Destaque / País / Polícia

Rebelião é controlada em presídio do Rio Grande do Norte; 10 morreram

Número de 10 mortos pode subir após polícia acessar penitenciária.

Foto: Divulgação / BM

Foto: Divulgação / BM

A rebelião na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Nísia Floresta, região metropolitana de Natal (RN), foi controlada no começo da manhã deste domingo, dia 15, após 14 horas. O governo confirma dez mortos. O número de feridos não foi divulgado até o momento.

Imagens divulgadas pela polícia comprovam que houve decapitações. Elas mostram três cabeças jogadas na área externa da unidade prisional. Segundo o governo estadual, o motim teve início por volta das 17h desse sábado e foi contido às 7h30 de hoje, depois que policiais entraram no estabelecimento.

De acordo com o governo, a rebelião começou após uma briga entre presos de dois diferentes pavilhões, o 4 e o 5. Não há registros de fugas, mas os internos ainda vão ser recontados. O número de vítimas também pode mudar após os policiais inspecionarem as celas. As autoridades apuram se a confusão tem relação com disputas entre facções criminosas rivais.

O governo estadual informou, por meio da assessoria de imprensa, que também foi instalado um grupo de monitoramento com as autoridades de segurança pública.

O Ministro da Justiça, Alexandre de Moraes espera pedido de auxílio do Rio Grande do Norte para agir em relação à rebelião.

Presídio superlotado
A Penitenciária de Alcaçuz é considerada a maior unidade prisional do estado. Ela é formada por cinco pavilhões e tem 5.900 m² de área construída. São cerca de 1,2 mil presos. Mas a unidade está superlotada, pois a capacidade é de 620 internos.

Neste ano, outras duas grandes rebeliões resultaram na decapitação e assassinato de 56 presos no presídio Anísio Jobim, em Manaus, no dia 2 de janeiro, e quatro dias depois, em Roraima, 33 foram decapitados e esquartejados.

 

Rádio Gaúcha

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Foto: Juliano Beppler / Giro do Vale

Evento que ocorreria domingo, foi transferido para esta quarta-feira, dia 20.

Foto: Alfredo Estrella / AFP / Divulgação

Pelo menos 45 edifícios ficaram totalmente destruídos na capital do país

Foto: Apu Gomes / Divulgação

Tricolor busca vaga nas semifinais da Libertadores a partir das 21h45min

Foto: Divulgação

Uma das vítimas precisou ser transferida para o HPS de Canoas