Giro do Vale / Destaque / Geral / Vale do Taquari

ANTT admite discutir pedágios, e até excluir BR-386 da concessão

Alternativas foram cogitadas após pressão regional em Audiência Pública

Foto: Juliano Beppler da Silva / Giro do Vale / Arquivo

Foto: Juliano Beppler da Silva / Giro do Vale / Arquivo

O Auditório do Sest-Senat, no bairro Humaitá em Porto Alegre sediou Audiência Pública, na tarde desta quinta-feira, dia 16, para apresentação e discussão do novo modelo de pedagiamento proposto pela Agência Nacional do Transportes (ANTT), para rodovias do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Dentre os trechos a serem concedidos, está a BR-386, entre Tio Hugo e Montenegro.

Duas praças seriam instaladas entre o Vale do Taquari e a Capital: uma em Fazenda Vilanova e outra em Montenegro. A possibilidade de dois pedágios da região até Porto Alegre e outras cláusulas da minuta da licitação, desagradaram lideranças do Vale.

Entre os pontos de divergência também estão o preço das tarifas, o prazo de carência de até 15 anos para início de investimentos pela concessionária vencedora da licitação e a falta de uma Audiência Pública na região, para discutir localmente o modelo proposto.

Na oportunidade, o superintendente da ANTT, Luiz Fernando Castilho, confirmou a possibilidade de uma audiência em Lajeado. Castilho também disse que, se a comunidade do Vale do Taquari assim entender, a BR-386 poderá até ser retirada do edital de concessão dos pedágios pelo Ministério do Transportes.

O encontro em Lajeado ainda não tem data para acontecer. A próxima Audiência Pública ocorre em Brasília, na sede da ANTT, no dia 23 de fevereiro, próxima quinta-feira, a partir das 14h.

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Três indivíduos foram presos na ação conjunta da polícia.

Após registro o homem foi conduzido ao sistema prisional

Vítima levou uma coronhada na cabeça e precisou ser encaminhada ao hospital.

Foi verificada uma marca de frenagem de cerca de 100 metros antes do impacto