Giro do Vale / Bom Retiro do Sul / Geral

Cíceri pede trevo com alça de acesso à Bom Retiro do Sul e via lateral a BR-386

A solicitação ocorreu na Audiência Pública que discutiu a concessão de rodovias federais à iniciativa privada.

Foto: Juliano Beppler / Giro do Vale / Arquivo

Cíceri falou sobre a importância de se ter um novo projeto para a entrada do Município. (Foto: Juliano Beppler / Giro do Vale / Arquivo)

O auditório do SEST/SENAT, em Porto Alegre, foi palco para a Audiência Pública da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), na última semana. O objetivo do encontro foi discutir a concessão de rodovias federais à iniciativa privada. O vice-prefeito de Bom Retiro do Sul Eder Eduardo Müller Cíceri acompanhou o grupo de representantes do Vale do Taquari, reforçando o posicionamento da região quanto ao assunto e expondo as exigências de seu município.

Alça de aceso e via lateral

Cíceri, manifestou apoio as reivindicações regionais, e protocolou oficio com as necessidades específicas de Bom Retiro do Sul. O vice prefeito disse que, se realmente o edital tivesse sido feito de forma tão minuciosa, jamais Bom Retiro do Sul teria sido esquecida, pelo contrário, teria sido uma prioridade.

Segundo o representante do município, somente no ano passado o trecho da BR-386 que margeia o Bom Retiro do Sul registrou 11 ocorrências, com cinco pessoas gravemente feridas e uma morte. Para Cíceri, esses dados são mais que o suficiente para provar a necessidade urgente de um trevo diferenciado, incluindo uma alça de acesso que faça a ligação direta entre a RS-128 e a BR-386 no sentido capital-interior em direção a Lajeado.

O representante do Executivo também reivindicou uma via lateral com cerca de 1,8 km de extensão, do trevo de acesso até a divisa do município com Fazenda Vilanova, visto que já há empresas se instalando nossa área as margens da rodovia.

Posicionamento da ANTT

Segundo a ANTT, as concessões trazem benefício à população, pois através delas se faz a manutenção das rodovias, e se promove melhorias e obras importantes que o governo não é financeiramente capaz de realizar a curto prazo, além de prestar um serviço de qualidade a   segurança e os socorros aos usuários em casos de acidentes.  O órgão responsável defende que houve um processo longo e cauteloso para a construção do edital proposto, que levou em conta as necessidades das comunidades. As rodovias gaúchas que serão pedagiadas são a BR 448, a BR 290 (Free Way) e a BR 386 – envolvendo mais de 30 municípios. É também prevista uma praça na BR 101, em Santa Catarina, próximo a cidade de Torres.

Um dos pontos de grande discussão é o valor pago pelo usuário em cada pedágio. Uma viagem de ida e volta entre Bom Retiro do Sul e Porto Alegre poderá ter um custo superior a R$ 30,00 (trinta reais). A ANTT frisa que esses são os tetos previstos em edital e diz que espera ter esses valores reduzidos no momento da licitação, que contará inclusive com empresas estrangeiras. A concessão, que vigorará por 30 anos, terá seu Edital final lançado em agosto deste ano; já o processo de licitação ocorrerá em novembro, de forma que a empresa vencedora possa assumir no primeiro trimestre de 2018, tendo um prazo máximo de 2 anos e 8 meses para terminar sua instalação e começar a funcionar.

 

AI Prefeitura

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Três pessoas teriam sofrido ferimentos, mas sem gravidade.

Bando fez cordão humano com vítimas.

Alunas aprendem noções iniciais de informática, manuseio do mouse e teclado, editor de textos, internet e e-mail.

O recurso foi destinado pelo Deputado Federal Covatti Filho (PP) por solicitação da executiva municipal do partido.