Giro do Vale / Bom Retiro do Sul / Geral

Cíceri pede trevo com alça de acesso à Bom Retiro do Sul e via lateral a BR-386

A solicitação ocorreu na Audiência Pública que discutiu a concessão de rodovias federais à iniciativa privada.

Foto: Juliano Beppler / Giro do Vale / Arquivo

Cíceri falou sobre a importância de se ter um novo projeto para a entrada do Município. (Foto: Juliano Beppler / Giro do Vale / Arquivo)

O auditório do SEST/SENAT, em Porto Alegre, foi palco para a Audiência Pública da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), na última semana. O objetivo do encontro foi discutir a concessão de rodovias federais à iniciativa privada. O vice-prefeito de Bom Retiro do Sul Eder Eduardo Müller Cíceri acompanhou o grupo de representantes do Vale do Taquari, reforçando o posicionamento da região quanto ao assunto e expondo as exigências de seu município.

Alça de aceso e via lateral

Cíceri, manifestou apoio as reivindicações regionais, e protocolou oficio com as necessidades específicas de Bom Retiro do Sul. O vice prefeito disse que, se realmente o edital tivesse sido feito de forma tão minuciosa, jamais Bom Retiro do Sul teria sido esquecida, pelo contrário, teria sido uma prioridade.

Segundo o representante do município, somente no ano passado o trecho da BR-386 que margeia o Bom Retiro do Sul registrou 11 ocorrências, com cinco pessoas gravemente feridas e uma morte. Para Cíceri, esses dados são mais que o suficiente para provar a necessidade urgente de um trevo diferenciado, incluindo uma alça de acesso que faça a ligação direta entre a RS-128 e a BR-386 no sentido capital-interior em direção a Lajeado.

O representante do Executivo também reivindicou uma via lateral com cerca de 1,8 km de extensão, do trevo de acesso até a divisa do município com Fazenda Vilanova, visto que já há empresas se instalando nossa área as margens da rodovia.

Posicionamento da ANTT

Segundo a ANTT, as concessões trazem benefício à população, pois através delas se faz a manutenção das rodovias, e se promove melhorias e obras importantes que o governo não é financeiramente capaz de realizar a curto prazo, além de prestar um serviço de qualidade a   segurança e os socorros aos usuários em casos de acidentes.  O órgão responsável defende que houve um processo longo e cauteloso para a construção do edital proposto, que levou em conta as necessidades das comunidades. As rodovias gaúchas que serão pedagiadas são a BR 448, a BR 290 (Free Way) e a BR 386 – envolvendo mais de 30 municípios. É também prevista uma praça na BR 101, em Santa Catarina, próximo a cidade de Torres.

Um dos pontos de grande discussão é o valor pago pelo usuário em cada pedágio. Uma viagem de ida e volta entre Bom Retiro do Sul e Porto Alegre poderá ter um custo superior a R$ 30,00 (trinta reais). A ANTT frisa que esses são os tetos previstos em edital e diz que espera ter esses valores reduzidos no momento da licitação, que contará inclusive com empresas estrangeiras. A concessão, que vigorará por 30 anos, terá seu Edital final lançado em agosto deste ano; já o processo de licitação ocorrerá em novembro, de forma que a empresa vencedora possa assumir no primeiro trimestre de 2018, tendo um prazo máximo de 2 anos e 8 meses para terminar sua instalação e começar a funcionar.

 

AI Prefeitura

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Foto: Juliano Beppler / Giro do Vale

Decisão foi tomada em reunião no início da noite desta quinta-feira, dia 21.

Foto: Lucas George Wendt / Divulgação

Evento será no teatro da instituição às 18h

Fotos: Divulgação / PRF

Acidente entre três caminhões ocorreu no KM 254 da rodovia.

Foto: Divulgação

Acordo entre líderes aprovou destaque do PPS para adiar o prazo.