Giro do Vale / Esporte / Grêmio

Grêmio negocia com volante argentino para substituir Walace

Damián Musto, 29 anos, do Rosario Central, é buscado pela direção.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O Grêmio busca no futebol argentino a reposição para a saída de Walace. O clube negocia a contratação do volante Damián Musto, 29 anos, do Rosario Central. As tratativas ocorrem para a compra dos direitos econômicos do atleta junto ao clube argentino.

Uma primeira proposta já foi recusada pelo Rosario por Musto. Agora, o Grêmio prepara uma contra-proposta para convencer os argentinos a liberarem o volante. Para fechar negócio, o clube deve investir parte dos R$ 20 milhões recebidos do Hamburgo pela venda de Walace.

O interesse em Musto se originou no ano passado, quando o Grêmio foi eliminado pelo Rosario nas oitavas de final da Libertadores. Junto ao meia Montoya, que recentemente foi vendido ao Sevilla, e o centroavante Marco Rúben, que foi o carrasco gremista no confronto, o volante se destacou no confronto, protegendo com excelência o sistema ofensivo da equipe argentina.

Com 1m82cm de altura, Musto também contempla o perfil de um volante alto que é buscado pela direção. Jogador de força física, o argentino, que foi revelado pelo Quilmes e também teve passagens por Atlético Tucumán, Spezia-ITA e Olimpo, também desperta o interesse de clubes espanhois, como Granada e Alavés. Segundo o repórter Aquiles Cadirola, da Rádio Mitre de Rosário, o volante se destaca pela liderança no sistema defensivo.

— É um volante muito aguerrido, tem muito boa colocação no centro do campo. Tem voz de comando, é um clássico número 5 que marca intensamente e se sacrifica em campo — comenta Cadirola.

 

ZH Esportes

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Ele foi detido por uma guarnição da Brigada Militar (BM) na Estação Rodoviária, no Florestal, onde aguardava um ônibus.

Condutor do veículo que atropelou a vítima, deixou o local sem prestar socorro.

Tempo fica instável, mas sol aparece com nuvens em várias cidades.

Com decisão, ex-presidente seguirá preso para cumprir condenação no caso do triplex.