Giro do Vale / Destaque / Geral / País

Por 8 votos a 1, Supremo decide manter prisão de Eduardo Cunha

Cunha está preso desde outubro, em Curitiba, por determinação do juiz federal Sérgio Moro.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O Supremo Tribunal Federal (STF) negou, na tarde da quarta-feira, dia 15, um pedido de liberdade ao ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Ele está preso provisoriamente há quatro meses, em Curitiba, em razão de atos de corrupção investigados na Lava Jato.

O placar foi de 8 votos a 1 – o ministro Ricardo Lewandowski não participou da sessão. Marco Aurélio Mello foi o único a manifesar posição divergente, contrária à manutenção da prisão. Ele criticou a generalização das prisões provisórias, independente do caso. “Não cabe tomá-lo (Cunha) simplesmente como Geni”, argumentou Mello.

No início da semana, o juiz federal Sérgio Moro, que decretou a prisão, já havia negado outro pedido de liberdade.

Relator dos processos da Lava Jato no STF, o ministro Edson Fachin manteve o entendimento do ex-ministro Teori Zavascki, que o antecedeu na relatoria dos processos, e que já havia negado liberdade a Cunha.

A defesa do ex-deputado alegava que Moro descumpriu uma decisão do STF, já que, em maio do ano passado, a Corte decidiu substituir o pedido de prisão de Cunha pelo afastamento dele da presidência da Câmara. O processo foi transferido do Supremo para a Justiça de Curitiba após a cassação do mandato do parlamentar.

Sem foro, Cunha passou a ser jugado por Moro, que determinou a prisão no âmbito da ação penal em que o ex-deputado é acusado de receber R$ 5 milhões, depositados em contas não declaradas na Suíça. O valor seria oriundo de vantagens indevidas, obtidas com a compra de um campo de petróleo pela Petrobras em Benin, na África.

 

Rádio Gaúcha

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Mulher se dizendo advogada também tentou angariar dados da vítima

Apesar do forte calor, não se descarta chuva isolada na Metade Norte

Medida encurta em 15 dias período com o sol até mais tarde

Colisão entre um caminhão caçamba e uma motocicleta ocorreu em frente ao Country Clube, no Bairro Olarias.