Giro do Vale / País / Política

Fachin encaminha para tribunais do RS pedido de investigação de mais oito gaúchos

Políticos tiveram os nomes citados em delações premiadas da Odebrecht na Lava Jato.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Além de um ministro e quatro parlamentares gaúchos com inquéritos encaminhados ao Supremo Tribunal Federal, mais oito devem ser investigados em outros tribunais do RS. O ministro Luiz Edson Fachin encaminhou os pedidos feitos pelo Procurador Geral da República para investigar estes oito gaúchos que não possuem foro privilegiado junto ao STF. Os treze tiveram os nomes citados em delações premiadas da Odebrecht, na Operação Lava Jato.

Será investigada pelo Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul, a deputada estadual Manuela d’Ávila (PCdoB). O ex-governador Germano Rigotto (PMDB), os ex-deputados Beto Albuquerque (PSB) e Paulo Ferreira ( PT) e o ex-prefeito de Canoas Jairo Jorge (PDT) serão investigados na Justiça Federal do Rio Grande do Sul. Já o caso do conselheiro do Tribunal de Contas do Estado Estilac Xavier, ficará a cargo do Superior Tribunal de Justiça. O deputado estadual Frederico Antunes (PP) e o prefeito de Uruguaiana, Ronnie Peterson Melo (PP) será analisado pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região.

Hoje o ministro Luiz Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou a Procuradoria Geral da República (PGR) a investigar oito ministros, 29 senadores e 42 deputados federais.

 

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Material estava em tonéis, e foi levado em ação que durou cerca de 5 minutos.

O suspeito, que já foi três vezes preso por furto em pouco mais de um mês, estava no interior do carro.

Veículo estava abandonado em uma rua do Bairro Pinheiros.

Decisões no mês de agosto fazem comissão técnica pensar em preservar jogadores importantes.