Giro do Vale / Polícia

Três suspeitos de assalto no Paraguai morrem em confronto com a Polícia Federal

Trio pertenceria a grupo que roubou cerca de US$ 40 milhões da empresa Prosegur, em Ciudad del Este.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Três assaltantes suspeitos de participarem do mega-assalto à sede da empresa de transportes de valores Prosegur, em Ciudad del Este, no Paraguai, morreram nesta segunda-feira, dia 24, após troca de tiros com agentes das polícias Federal (PF) e Rodoviária Federal (PRF). Segundo a PRF, três veículos usados pela quadrilha, que roubou cerca de US$ 40 milhões na madrugada desta segunda, foram localizados. Ainda não há informações sobre a recuperação de valores.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

De acordo com a PRF, no início da tarde, houve uma perseguição a uma caminhonete em que estavam entre oito e dez envolvidos no assalto. Em um trecho da BR 277, no Paraná, os bandidos pararam e iniciaram o confronto. Dois morreram no local, um ficou ferido, foi socorrido, mas não resistiu e morreu no hospital. Os demais conseguiram fugir.

Na caminhonete, havia um fuzil calibre 762, com 16 munições. Em um dos três veículos abandonados pela quadrilha e localizados por agentes da PRF, havia sete quilos de explosivos.

O presidente Michel Temer colocou a Polícia Federal à disposição das autoridades paraguaias durante as investigações do assalto à sede da empresa de transportes de valores Prosegur, em Ciudad del Este, na Tríplice Fronteira.

Um grupo de aproximadamente 50 pessoas assaltou a sede da Prosegur.  O dinheiro estava em um cofre que foi aberto com uso de explosivos e fuzis antiaéreos. O jornal paraguaio La Nación informou que o assalto foi liderado por membros da facção criminosa brasileira Primeiro Comando da Capital (PCC), que também atacaram a sede da polícia e do governo. Um policial identificado morreu no enfrentamento com os assaltantes.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

 

Correio do Povo

Veja mais imagens

Clique para ampliar

Clique para ampliar

Clique para ampliar

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Condutor disse que pegou o veículo em Esteio e que receberia R$ 500 para entregá-lo em Sarandi

Dois criminosos teriam participado do crime

Uma carreta e um caminhão guincho se envolveram na colisão

Proposta foi aprovada por acordo dias depois da morte de um cachorro em um supermercado em Osasco (SP). Projeto segue para votação no Senado.