Giro do Vale / Destaque / Estado / Polícia

Ação que combate roubos a bancos tem cumprimento de mandados em Lajeado e Teutônia

Ofensiva chamada de Tríade deve cumprir mais de 100 ordens judiciais em 14 cidades.

Foto: Divulgação / Polícia Civil

Foto: Divulgação / Polícia Civil

Dois homens foram presos na manhã desta quarta-feira, dia 16, no Vale do Taquari, em uma operação de combate a assaltos a bancos com reféns, realizada pela Polícia Civil em diversos municípios do Rio Grande do Sul. Em Lajeado, agentes da Delegacia de Polícia cumpriram mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão em uma residência da rua José Schmatz, no bairro Florestal, onde foi preso Marcos Brettin (42). O mandado foi expedido pela Vara Criminal da Comarca de Rodeio Bonito.

Em Teutônia, cumpridos mandado de busca e apreensão e de prisão preventiva contra Ivan Kovalski, que já estava recolhido no sistema prisional por outros crimes. Entre os bancos atacados pelas quadrilhas, estão agências de Putinga e Fontoura Xavier. A ação dos policiais civis da região foram em apoio ao Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic).

São mais de 90 mandados de busca e apreensão e de prisão cumpridos em 14 municípios. Além de Lajeado e Teutônia, policiais atuaram em Caxias do Sul, São Marcos, Flores da Cunha, Redentora, Rodeio Bonito, Esteio, Novo Hamburgo, Boa Vista das Missões, Palmeira das Missões, Seberi, Lajeado do Bugre e Jaboticaba. Até as 8h30, mais de 30 pessoas haviam sido presas.

Investigação

A “Operação Tríade” foi deflagrada após um ano e um mês de investigação da Polícia Civil, e visa desarticular três quadrilhas que não têm ligação, mas agem de modo semelhante, fazendo reféns e usando forte armamento. A apuração iniciou em abril de 2016, quando cinco bandidos assaltaram o Banrisul de Muitos Capões, na Serra, fugindo com três reféns.

A Delegacia de Roubos do Deic investigou que as quadrilhas atacaram pelo menos 15 bancos e uma ervateira em dez pequenos municípios do Estado: Muitos Capões, Planalto, Maximiliano de Almeida, Tupanci do Sul, Monte Belo do Sul, Redentora, Rodeio Bonito e Seberi, além de Putinga e Fontoura Xavier, aqui na região.

Quadrilhas

A quadrilha que atuou na região do Vale do Taquari é de Caxias do Sul. Seu líder é Alexandre Longui da Rosa, que está recolhido em Rio Grande. Esse bando atacou bancos com reféns em Maximiliano de Almeida, Tupanci do Sul, Monte Belo do Sul, Putinga e Fontoura Xavier. Há outra quadrilha de Caxias do Sul e a terceira tem base em Novo Hamburgo.

Mulheres teriam dado apoio em Fontoura

As investigações apontaram que duas mulheres abordadas em um carro numa das rotas de fuga após ataque ao Banrisul e ao Banco do Brasil de Fontoura Xavier, no mês de março, tinham participação no crime. Elas foram detidas para averiguação durante buscas aos assaltantes e, no momento, foram liberadas.

Durante os levantamentos da polícia, foi comprovado o apoio no assalto, pela análise do trajeto delas, além da troca de mensagens entre as mulheres e os investigados. As duas estão com a prisão preventiva decretada.

 

Grupo Independente

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Foto: Divulgação

Evento está sendo promovido pela Aciab e Câmara de Vereadores.

Foto: Divulgação

Universitários quitaram as últimas dívidas que impossibilitavam o andamento da entidade.

Foto: Divulgação

A vítima foi socorrida pelo Samu e encaminhada ao hospital de Soledade, com lesões graves.

Foto: Divulgação

O assaltante tentou fugir, mas foi preso pelos agentes da PRF.