Giro do Vale / Bom Retiro do Sul / Educação

Alunos bom-retirenses embelezam a escola com plantio de flores e separação do lixo.

Projeto foi realizado numa parceria entre Escola Isabel Luiza Bittencourt e Emater/RS-Ascar.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Os alunos de séries iniciais da Escola Municipal de Ensino Fundamental Isabel Luiza Bittencourt (ILB) realizaram atividades diferenciadas da sua rotina escolar. Eles trabalharam no ajardinamento do ambiente escolar e também na separação do lixo.

A atividade ocorreu através de uma parceria entre escola e Emater/RS-Ascar, através do projeto da Patrulha Ambiental. O trabalho teve o acompanhamento da professora e orientadora Sirlei Silva de Brito, e das patrulheiras Sandra e Ketlim.

As extensionistas da Emater/RS-Ascar Sandra Rieth e Letícia Mairesse conversaram com os estudantes sobre a importância da separação do lixo. Elas orientaram os pequenos sobre a coleta seletiva e sua importância. Entre as atividades, os alunos responderam perguntas como: Será que as pessoas jogam lixo no lugar certo? Vocês separam lixo em sua casa? Todos sabem quanto tempo demora o lixo se deteriorar no meio ambiente?

Participativos, os alunos se mostraram conscientes, resultado do trabalho que já é desenvolvido no educandário através de projetos e utilização de lixeiras identificadas para coleta seletiva.

Outro ponto trabalhado com os estudantes foi o ajardinamento do pátio. Foram plantadas e identificadas as espécies flor de mel e begônia. Professores, funcionários e os alunos participaram de forma lúdica do plantio das mudas nos canteiros na frente à escola. Os pequenos adoraram a experiência de mexer na terra, e dar a sua colaboração para enfeitar a escola.

“A jardinagem na escola se torna um importante mecanismo educativo para o trabalho em grupo com os alunos, para disseminação de conceito de democracia, ecologia, o fazer sustentável, preservação da limpeza dentro outros”, destaca a professora Sirlei.

Composteira

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Também foi construída na escola, uma composteira para reaproveitamento do lixo orgânico produzido na cozinha do refeitório. A atividade envolveu professores, funcionários e alunos também em parceria com a Emater/RS-ASCAR.

Com esse mecanismo a escola espera reduzir a quantidade de lixo, e aproveitar melhor os resíduos naturais.

A extensionista Sandra explica que a construção da composteira foi a primeira parte de um trabalho, que terá outros momentos de aprendizagem, em que os alunos descobrirão mais sobre as transformações e interações que acontecem durante o processo de compostagem.

O adubo resultante da compostagem será utilizado nos canteiros da escola e na horta escolar.

“Os alunos estão todos envolvidos em atividades para identificar algumas hortaliças e suas funções nutricionais e técnicas no plantio, confecções de canteiros, jardins, compostagem, higienização e degustação no almoço da escola”, finalizou a professora e orientadora Sirlei.

 

AI ILB

Veja mais imagens

Foto: Divulgação

Clique para ampliar

Foto: Divulgação

Clique para ampliar

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Foto: Divulgação

Indivíduo de 40 anos, teria sido flagrado por familiares no momento em que tocava nas genitálias de uma menina.

Foto: Divulgação

Caminhonete, carro e moto haviam sido furtados na noite da sexta-feira em Lajeado.

Foto: Divulgação

Com eles foram encontrados drogas, dinheiro, munições e dois celulares.

Foto: Juliano Beppler da Silva / Giro do Vale / Arquivo

Sol pode aparecer em diferentes localidades do Estado.