Giro do Vale / Esporte / Inter

Inter desperdiça dois pênaltis, mas vence o Náutico por 4 a 2

Colorado sofreu alguns sustos, mas confirmou a primeira vitória em casa na Série B.

Foto: Ricardo Duarte / Inter / Divulgação

Foto: Ricardo Duarte / Inter / Divulgação

O Inter teve uma tarde de muitos gols, enormes desperdícios, mas um placar farto de 4 a 2 para a torcida, neste sábado no Beira-Rio. Com dois sustos, quatro pênaltis e dois deles desperdiçados, o Colorado foi das vaias à vibração e venceu pela primeira vez em casa nesta Série B.

Com os três pontos, a torcida pode comemorar o avanço para o terceiro lugar, com 11 pontos dentro do G4 que sobe para a Série A. O Náutico, por sua vez, escorrega para a lanterna do campeonato, com apenas dois pontos. Agora o Inter mira o confronto com o América-MG, terça-feira em Minas Gerais.

O Colorado começou com toda a iniciativa ofensiva e marcou dois gols num espaço de nove minutos, só que apenas um deles valeu. O que foi anulado faria falta com o ritmo caindo no fim do primeiro tempo e o Náutico igualando o placar em apagão da defesa.

Blitz colorada

Os comandados de Guto Ferreira foram com tudo para cima no começo, sufocando os visitantes e dando pinta de goleada. Logo aos três minutos, D’Alessandro fez a assistência na área para Carlos anotar o 1 a 0 de cabeça. Só que a arbitragem errou e marcou impedimento do centroavante.

Aparentemente sem se abalar, o Inter continuou na pressão a deu números à partida aos 9 minutos. Edenilson cobrou lateral para Pottker, que cruzou com perfeição na área e Carlos subiu sozinho para cabecear no ângulo direito, num belo gol.

Náutico assusta no apagão do Inter

O embalo colorado ainda foi suficiente para Carlos por pouco não marcar seu terceiro. Aos 16, Pottker disparou pela direita e cruzou rasante na pequena área. Carlos desviou de carrinho, mas o goleiro Thiago espalmou.

A última chance foi com Edenilson, aos 30. D’Ale cobrou falta da direita, a zaga afastou. Sobrou para Edenilson, que chutou lá do meio da rua e quase marcou. A bola saiu com efeito esquisito e o goleirão se esticou todo para tirar de soco.

Depois disso, o Inter parou em campo e o Náutico se aproveitou. Aos 33, Eric fez a assistência para Vinícius, que chutou de voleio e a bola passou raspando a trave direita. Aos 44, o desgosto da torcida com o gol de empate. Eric driblou Uendel e cruzou no primeiro pau. A zaga estacionou e Vinicius desviou sozinho para o fundo do gol, sem chances para Danilo. Fim do primeiro tempo e vaias no Beira-Rio.

Inter empilha pênaltis e amplia

No intervalo, Guto Ferreira sacou Nico López e mandou Marcelo Cirino para campo. E foi o centroavante que protagonizou o lance que botou o Inter de novo à frente do placar. Aos quatro minutos, Uendel recebeu de D’Alessandro e enfiou bola na área. Cirino foi puxado por Nirley e o árbitro marcou pênalti. Pottker mandou uma bomba no ângulo esquerdo e confirmou o 2 a 1.

O Inter seguiu na pressão e, aos 12, teve mais uma penalidade para ampliar. D’Alessandro roubou no meio e lançou Carlos na esquerda. O centroavante cruzou para Pottker que chutou para as redes. Em cima da linha, Nirley se atirou e afastou com a mão. Pênalti e cartão vermelho para o defensor. Foi a vez de D’Ale cobrar firme no meio do gol e definir o 3 a 1.

Era para ser o gol da tranquilidade e o Náutico só ameaçou com Geronimo, uma vez aos 16. Ele invadiu a área e chutou cruzado, mas a bola desviou na defesa. Aos 19, o Inter teve mais um pênalti. Cirino foi para a batida, mas chutou fraco e telegrafado, para fácil defesa de Thiago.

Aos 31, Dourado ainda fez linda jogada, tabelando na frente da área e dando um chapéu na zaga, antes de chutar de primeira. Caprichosamente, passou por cima do travessão. Daí o Colorado sofreu mais um apagão, mesmo com a vantagem numérica e no placar.

Iago correu nas costas de Edenilson, driblou os dois zagueiros e chutou na saída de Danilo Fernandes para embolar o placar em 3 a 2, aos 39 minutos. A chance de resposta do Colorado veio aos 44, quando Juan, que entrou no lugar de D’Ale, foi derrubado pelo goleiro. Só que a quarta penalidade para o Inter no mesmo jogo foi desperdiçada por Pottker, que cobrou em cima do goleiro.

Mas não era um dia para sustos de última hora. Aos 47 minutos, Pottker recebeu na direita e fez a assistência para Cirino. Com espaço, ele fulminou no canto direito e decretou a vitória por 4 a 2 antes do apito final.

Série B – 6ª rodada

Inter 4

Danilo Fernandes; Edenilson, Léo Ortiz, Danilo Silva e Uendel; Rodrigo Dourado, Fabinho, D’Alessandro (Juan) e Carlos (Diego); Nico López (Marcelo Cirino) e William Pottker. Técnico: Guto Ferreira.

Náutico 2

Tiago Cardoso; Deivid, Aislan, Nirley e Manoel; Darlan, Amaral e Rodrigo Souza (Giovanni); Erick, Vinícius (Iago) e Jerônimo (Alison). Técnico: Waldemar Lemos;

Gols: Carlos (I), aos 9min do primeiro tempo, Vinícius (N), aos 44min do primeiro tempo, William Pottker (I), de pênalti, aos 6min do segundo tempo, D’Alessandro (I), de pênalti, aos 12min do segundo tempo, Iago (N), aos 39min do segundo tempo, Marcelo Cirino (I), aos 47min do segundo tempo.

Cartões amarelos: Rodrigo Souza, Nirley, Vinícius (N); Danilo Silva, Darlan (I).

Cartões vermelhos: Nirley e Darlan.

Arbitragem: Paulo Roberto Alves Junior, auxiliado por Ivan Carlos Bohn e Luciano Roggenbaum (trio do Paraná).

Local: Beira-Rio.

 

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Foto: Divulgação

Diesel teve aumento de 1,00% no preço

Foto: Divulgação

Ministro do STF concedeu liminar acolhendo mandado de segurança apresentado pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP)

Foto: PRF / Divulgação

Homem foi detido durante averiguação na estrada e chamou mulher para ajudar na liberação do carro