Giro do Vale / Esporte / Grêmio

Grêmio joga pouco, mas vence a Ponte Preta em Campinas

Tricolor mostrou dificuldades e Grohe teve grande atuação para manter 1 a 0.

Foto: Marcos Bezerra / Futura Press / Folhapress

Foto: Marcos Bezerra / Futura Press / Folhapress

O Grêmio jogou “para o gasto”, confirmou a grande chance de gol que teve e venceu a Ponte Preta por 1 a 0, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro. Ainda assim, a equipe – com apenas quatro titulares – mostrou muitas dificuldades e, mesmo com um a mais desde o primeiro tempo, precisou de uma grande atuação de Marcelo Grohe para garantir a vitória, nesta quarta-feira no Moisés Lucarelli.

Com o resultado, os comandados de Renato Portaluppi chegam a 57 pontos, recuperando ao menos de forma provisória a vice-liderança do Brasileirão. A Ponte, por sua vez, está no 18º lugar, com 35 pontos – ainda com esperança de sair da zona do rebaixamento, mas se complicou. Na próxima rodada, os gremistas enfrentam o Vitória, domingo na Arena. O time de Campinas tem confronto direto com o Coritiba, no Paraná.

Ponte fica com um a menos ainda no primeiro tempo

O primeiro tempo foi jogado num ritmo morno, com ambos os times assumindo poucos riscos. O Grêmio começou a pressionar, contudo, após a expulsão do Fernando Bob, em uma entrada violenta sobre Ramiro. Ainda assim, sem o ímpeto suficiente para abrir o placar.

A Ponte perdeu grande chance logo no primeiro minuto. Emerson Sheik recebeu na direita e cruzou de primeira para a área. Naldo surgiu livre para chutar, na marca do pênalti, mas Marcelo Grohe se posicionou bem para catar firme. Depois disso, só aos 14 minutos é que o Grêmio ensaiou uma jogada ofensiva. Cristian cruzou, Jael subiu livre na risca da pequena área, mas cabeceou forte demais. A bola quicou no chão e encobriu a goleira.

A resposta dos donos da casa veio no contragolpe. No cruzamento de Lucca, a bola ficou viva na área e a cobertura não apareceu. Emerson surgiu chutando com força, mas por sorte carimbou Naldo, que mandou a bola em tiro de meta.

Quando a Ponte ensaiava a pressão, Fernando Bob tentou afastar bola e entrou com as travas da chuteira nas costas de Ramiro. Um pontapé punido com cartão vermelho e expulsão imediata, aos 17 minutos.

O Grêmio cresceu, mas sem apressar as coisas. Aos 27, Everton recebeu na esquerda, cortou para o meio e chutou forte, mas em cima do goleiro da Ponte. Depois, Léo Moura cobrou escanteio no primeiro pau, Michel chegou de cabeça, mas mandou para fora.

Antes do intervalo, a Ponte Preta voltou a levar perigo num escanteio. Danilo cobrou muito fechado e quase fez gol olímpico. Com Grohe batido, a bola resvalou no primeiro pau e saiu da área.

Tricolor passa a frente no contra-ataque

No retorno, com os dois times sem mudança, mesmo com um a menos a equipe de Campinas quase surpreendeu. Lucca cruzou bola da direita, com muito efeito. Foi direto para o gol e pegou Grohe no contrapé. O goleirão se esticou para tirar em cima da linha. Sobrou para Danilo, nas risca da pequena área, mas ele carimbou Thyere. Na sobra, Grohe tirou de soco, no reflexo.

O contragolpe gremista, contudo, foi mortal. Jael recebeu no meio e fez grande lançamento na direita para Léo Moura. O lateral cruzou no segundo pau e Ramiro apareceu livre para cabecear no canto esquerdo. Golaço em bola trabalhada para abrir o placar.

Na pressão da Ponte, Grohe brilha

Mesmo com um a menos, a Ponte não se entregou e levou perigo. Aí, Marcelo Grohe surgiu como um dos grandes nomes da partida. Danilo cobrou falta cheia de veneno, o goleirão tirou de soco. Sobrou para Rodrigo, que chutou forte, mas carimbou a zaga.

Aos 15, Danilo disparou na direita e cruzou na marca do pênalti. De costas, Sheik emendou uma meia-bicicleta, mas a bola subiu demais. Teve estilo, mas subiu muito, encobrindo a meta de Grohe. O Grêmio tentou responder aos 24. Jailson abriu bola para Éverton na esquerda, o garoto cortou para a quina da área e disparou a bomba. Passou zunindo sobre o travessão.

Quatro minutos depois, Marcelo Grohe salvou uma das bolas do jogo. Numa falta frontal, Rodrigo disparou um míssil no canto esquerdo e o goleiro se esticou para espalmar. Dois minutos depois, Lucca driblou dois na direita e chutou cruzado. A bola ia no ângulo esquerdo, mas Grohe tirou. No rebote. Rodrigo chutou em cima da defesa.

Mas a Ponte não conseguiu empatar nem quando Grohe já estava fora do lance. Aos 37, Lucca disparou em contragolpe, esperou o bote de Marcelo Oliveira e tocou no meio da área. Com o gol aberto, Leo Gamalho chegou com todas as condições de empatar, porém furou e bateu com o tornozelo na bola. Saiu fraco e Bressan despachou.

Na última chance, aos 43 minutos, Lucca subiu entre os dois zagueiros gremistas, torneou de cabeça e fez a bola tirar tinta do poste esquerdo. Vitória gremista, sem brilho, mas mantendo a briga na ponta da tabela.

Brasileirão – 33ª rodada

Ponte Preta 0

Aranha; Emerson, Yago, Rodrigo e Jeferson (Felipe Saraiva); Fernando Bob, Elton (Léo Gamalho), Naldo (Léo Artur) e Danilo Barcelos; Emerson Sheik e Lucca. Técnico: Eduardo Baptista.

Grêmio 1

Marcelo Grohe; Léo Moura, Rafael Thyere, Bressan e Marcelo Oliveira; Jailson (Fernandinho), Michel, Cristian, Ramiro e Everton; Jael (Beto da Silva e Leonardo). Técnico: Renato Portaluppi.

Gol: Ramiro (6min/2ºT).

Cartões amarelos: Lucca, Rodrigo, Danilo Barcelos e Elton (P); Bressan, Fernandinho e Marcelo Oliveira (G).

Cartão vermelho: Fernando Bob (P).

Árbitro: Sandro Meira Ricci (Fifa/SC).

Público: 6.226.

Local: estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP).

 

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Mulher se dizendo advogada também tentou angariar dados da vítima

Apesar do forte calor, não se descarta chuva isolada na Metade Norte

Medida encurta em 15 dias período com o sol até mais tarde

Colisão entre um caminhão caçamba e uma motocicleta ocorreu em frente ao Country Clube, no Bairro Olarias.