Giro do Vale / Destaque / Estado / Polícia

Justiça determina que José Carlos dos Santos, o Seco retorne ao Estado

Seco foi o líder de uma das principais quadrilhas de roubo a banco do Estado. Suas condenações somam 173 anos.

Foto: Divulgação

José Carlos dos Santos, o Seco, juntamente com outros seis presos na Penitenciária Federal de Campo Grande desde julho de 2017 após a Operação Pulso Firme, apontados como líderes de facções criminosas que atuam no Rio Grande do Sul, devem retornar ao Estado por conta de uma decisão da Justiça Federal do Mato Grosso do Sul. As informações são do Portal Gaz.

Os outros seis apenados são: Márcio de Oliveira Chultz, Jonatha Rosa da Cruz, Milton Melo Ferraz, Letier Ademir Silva Lopes, Diego Moacir Jung e Fábio Fogassa. A Justiça deu prazo de 30 dias para que eles sejam transferidos. Ainda cabe recurso.

Seco é natural de Candelária e foi o líder de uma das principais quadrilhas de roubo a banco do Estado. Suas condenações somam 173 anos. Ele foi preso em 2006, em Paverama, poucos dias após o ataque a uma transportadora de valores, em Santa Cruz do Sul. Na ocasião, o criminoso foi capturado em um posto de combustíveis após uma nova troca de tiros com policiais.

 

Grupo Independente

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Operação ocorreu em três residências do bairro Conservas

Homem havia subtraído dois pacotes de fraldas do estabelecimento

O local funcionava sem PPCI, sem alvarás, e a prefeitura não tinha conhecimento de sua existência

Ele foi socorrido e encaminhado para atendimento no Hospital Estrela