Giro do Vale / Destaque / Lajeado / Polícia

Troca de tiros entre Brigada Militar e suspeitos resulta em trio preso na BR-386 em Lajeado

Um dos indivíduos foi atingido e encaminhado para atendimento hospitalar

Foto: Marcio Steiner / Grupo Independente / Divulgação

Uma troca de tiros entre Brigada Militar (BM) e indivíduos suspeitos foi registrada por volta das 9h desta quinta-feira, dia 20, na BR-386, em Lajeado.

De acordo com a BM, os suspeitos circulavam pelas imediações do supermercado Rede Super, no bairro Americano, quando houve denúncia e inicio de acompanhamento pela BR, no sentido capital – interior.

Nas proximidades da Polícia Rodoviária Federal (PRF), no bairro Conventos, os criminosos tentaram realizar o retorno. Não logrando exito, eles desceram e abriram fogo contra o policiamento. Uma viatura foi atingida com dois tiros no para-brisas. Nenhum policial foi atingido.

Os PMs prontamente revidaram tendo atingido um dos suspeitos e efetuado a prisão de outro. Um terceiro conseguiu fugir, mas foi posteriormente capturado em meio ao mato, no bairro Bom Pastor, com auxílio da PRF.

Este homem vestia um colete a prova de balas. O ferido foi socorrido pelo Samu e levado para atendimento no Hospital Bruno Born (HBB). De acordo com o policiamento, ele não corre risco de morte. Os outros dois foram levados para exames na UPA e depois até a Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) para o Auto de Prisão em Flagrante (APF). Dois revólveres, de calibres 38 e 32 foram apreendidos.

Ainda de acordo com o policiamento, no interior do carro que os suspeitos ocupavam, um Fox prata, placa de Florianópolis, havia quantidade de entorpecentes e uma mochila contendo roupas e utensílios que provavelmente usariam numa eventual fuga. O veículo, que também foi atingido com disparos, foi recolhido ao depósito judicial, onde deverá passar por perícia. Os três homens, de 19, 21 e 48 anos, são originários do município de São José do Norte-RS. Entre os antecedentes estão: dano, roubos, posse de armas, trafico de drogas e homicídios.

 

Grupo Independente

Comentários

  1. Anônimo disse:

    É muito engraçado vcs sempre escreverem suspeitos e não criminosos hahhaha

  2. um aí disse:

    Ainda o hospital tem que usar pessoal, tempo e material pra ajudar um tipo desse! Fazer curativo, dar sedativos e remédios! Tinha é que deixar infeccionar tudo pra morrer logo adiante! Uma praga a menos pra incomodar! Daqui a pouco tão assaltando e matando um amigo ou parente dos médicos ou enfermeiros que atenderam ele!

Publicidade

Últimas Notícias

Fato se passou na localidade de Aterrados, entre Paverama e Taquari

Das 156 mil matrículas de educadores no ensino público estadual, 76,5 mil recebem o básico abaixo do piso hoje

Nenhum ocupante do veículo foi localizado nas redondezas

Temperatura pode chegar aos 36°C no território gaúcho