Giro do Vale / Geral / País

Marcelo Yuka, fundador do grupo O Rappa, morre aos 53 anos

Músico faleceu nesta sexta-feira, próximo da meia-noite, após um AVC (Acidente Vascular Cerebral)

Foto: Reprodução

Marcelo Yuka, fundador do grupo O Rappa, morreu nesta sexta-feira, aos 53 anos. O músico sofreu um AVC (Acidente Vascular Cerebral) e estava internado desde o dia 2 de janeiro, no hospital Quinta D’Or, em São Cristóvão, no Rio de Janeiro. Ele morreu às 23h40min, em decorrência de um AVC isquêmico, segundo informou o próprio hospital.

Yuka completou 53 anos no último 31 de dezembro. O músico, que nasceu Marcelo Fontes do Nascimento Viana de Santa Ana, no Rio de Janeiro, atuava em uma ONG que incentivava a pesquisa de com células-tronco. Em agosto do ano passado, ele havia sofrido um AVC (acidente vascular cerebral).

Ainda em 1993, Yuka ajudou a fundar O Rappa. No início, a banda contava, além do baterista, com Marcelo Lobato, Nelson Meirelles e Xandão. Marcelo Falcão se juntou a eles após o fim da turnê de “Winnie”, quando o grupo resolveu continuar junto e encontrar um vocalista. Lauro Farias chegou em 1994, após a saída de Meirelles

Na banda, sempre com letras politizadas e de forte cunho social, Yuka ficou até 2001. Entre suas músicas mais conhecidas estão “Pescador de Ilusões”, “A Feira”, “Minha Alma” e “O que sobrou do Céu”.

Em 2000, no entanto, uma tragédia marcou a vida de Yuka. Ele levou nove tiros ao tentar defender uma mulher de um assalto na Tijuca, zona norte do Rio, e ficou paraplégico.

Mesmo impossibilitado de tocar bateria, ele procurou novos caminhos e criou o F.UR.T.O. Com viés igualmente politizado, o grupo era composto por Alexandre Garnizé, Jamilson da Silva e Maurício Pacheco. Como ele próprio costumava a dizer, o “F.UR.T.O era maior do que o Rappa poderia lhe oferecer”.

Em 2012, Yuka foi candidato a vice-prefeito do Rio de Janeiro pelo PSOL e ficou em segundo lugar. Em 2017, ele lançou o primeiro álbum solo, intitulado “Canções Para Depois do Ódio”, no qual manteve o mesmo discurso adotado desde o início da carreira.

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

O Fiat Uno azul, placa IGJ 8492, de Arroio do Meio teve perda total

veículo estava abandonado na Rua Henrique Schmidt, bairro São Francisco

Teste do bafômetro acusou 0,67 miligramas de álcool por litro de ar expelido

Após registro na Delegacia de Polícia, o indivíduo foi recolhido ao presídio