Giro do Vale / Esporte / Inter

Inter encara o Avenida em busca da quarta vitória seguida no Gauchão

Jogo serve como último teste para Odair antes da Libertadores

Foto: Ricardo Duarte / Inter / Divulgação

Além de valer como último teste oficial antes da estreia na Copa Libertadores, o Inter encara o Avenida neste domingo em busca da quarta vitória seguida no Gauchão. A última vez que o time colorado emplacou uma sequência tão positiva foi na metade do Brasileirão do ano passado. Na ocasião, no início do mês de agosto, venceu Botafogo, Atlético-MG, Fluminense, Paraná e Bahia, sendo que três destes jogos ocorreram fora do Estádio Beira-Rio.

O fato de não poder contar com Nico López, suspenso, pode abrir espaço para D’Alessandro. Afinal, aos olhos de Odair, Nico é um meia-atacante. Porém, o plano do Inter para 2019 é preservar ao máximo o camisa 10 para os grandes jogos, tentando evitar suas idas ao Interior. Assim, a chance de Neilton permanecer no time aumenta.

— É um jogador importante, que faz parte do grupo. Vou usar ele no momento em que achar certo, no momento que achar que tenho de usá-lo, que vai ser importante para o time, para a estratégia de jogo, para a situação que o jogo está se apresentando. Ele não vai jogar todas as partidas, isto já está acertado com o D’Alessandro — disse Odair Hellmann.

O treinador utilizará, no oitavo jogo do Gauchão, a oitava formação diferente.

— Mudamos algumas funções pontualmente a partir do quarto jogo. A base se manteve — comentou o treinador do Inter. — Ainda precisamos ajustar algumas coisas. A busca é constante para que a gente alinhe desempenho com vitórias. Vamos muito concentrados para o jogo com o Avenida, queríamos colocar em campo a equipe que talvez fosse iniciar o jogo de estreia da Libertadores, mas não foi possível — finalizou Odair. 

Histórico de Inter x Avenida:

13 jogos
11 vitórias do Inter (32 gols)
2 vitórias do Avenida (11 gols)
0 empates

GaúchaZH

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Também foram encontradas aproximadamente 20 buchas de crack, bem como dinheiro trocado, característico do tráfico de drogas

Estrutura tem condição de grave e iminente risco à saúde e à integridade física dos 353 trabalhadores

Criminosos, um homem e quatro mulheres, são de Porto Alegre