Giro do Vale / Geral / País

Jornalista Ricardo Boechat morre em queda de helicóptero em SP

As duas pessoas que estavam a bordo da aeronave, morreram carbonizadas após a queda

Foto: Reprodução

O jornalista Ricardo Boechat, 66 anos, morreu após a queda de um helicóptero em São Paulo nesta segunda-feira, dia 11. 

A informação foi confirmada pela Folha. Mais cedo, o Corpo de Bombeiros informou que duas pessoas tinham morrido após um helicóptero cair sobre um caminhão em trecho do Rodoanel que dá acesso à rodovia Anhanguera, na zona oeste de São Paulo.

Eles seriam o piloto e outro ocupante da aeronave, segundo as informações preliminares da corporação. A confirmação de que o jornalista era um dos ocupantes veio mais tarde.

Ele trabalhava atualmente no Grupo Bandeirantes de Comunicação, apresentando dois programas diários, A Notícia com Ricardo Boechat, um matinal na rádio BandNews FM, e o Jornal da Band à noite, na TV Bandeirantes. Ele tinha também uma coluna na revista semanal Istoé.

Boechat é ganhador de três prêmios Esso. É também o maior ganhador do Prêmio Comunique-se.

Um caminhão foi atingido pela aeronave, e o motorista foi socorrido.

O acidente ocorreu na altura do quilômetro 7 do Rodoanel, sentido Castelo Branco, próximo a um pedágio. 

A corporação atende a ocorrência com um helicóptero e 11 viaturas. Foram feitas interdições parciais nas pistas do Rodoanel sentido Perus ​eda Anhanguera sentido Jundiaí. A concessionária ​CCR Rodoanel, que administra o trecho oeste do Rodoanel, informa que os motoristas têm como opção acessar a Anhanguera sentido São Paulo e pegar um retorno no quilômetro 18 para seguir sentido Jundiaí.

Folha

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

A terça-feira será o último dia sob bloqueio atmosférico responsável pelo tempo seco e muito quente para a época do ano

Em quatro oportunidades o homem teve a prática criminosa em frente a atendentes do pedágio

Vítima chegou a ser socorrida, mas chegou ao hospital sem vida

Vítima recebeu a ligação de um indivíduo se identificando como pai da jovem, que solicitou a quantia de R$ 1,5 mil para que as fotos não fossem divulgadas