Giro do Vale / Esporte / Grêmio

Everton marca dois gols e Grêmio vence o Libertad no Paraguai

Tricolor garantiu 2 a 0 essencial para lutar com próprias forças por avanço na Libertadores

Foto: Lucas Uebel / Grêmio / Divulgação

O Grêmio superou a pressão, superou uma marcação incansável e foi buscar a vitória da sobrevivência, nesta terça-feira no Defensores del Chaco. Com a maestria de Everton, o Tricolor venceu o Libertad por 2 a 0 e garantiu a chance de avançar na Libertadores com forças próprias no dia 8 de maio, quando enfrenta a Unversidad Católica, na Arena.

Com sete pontos, os gremistas ocupam temporariamente o segundo lugar na chave e vão aguardar o confronto entre Universidad Católica e  Rosario Central. Independentemente do resultado, o time de Renato vai jogar por vitória simples na rodada final do Grupo H. Na melhor das hipóteses, um empate pode bastar para a equipe chegar à segunda fase. 

A partida começou com o Libertad esperando o Grêmio no seu campo. Foi um início preocupante, com o Tricolor repetindo o jogo de troca de passes e pouca efetividade ofensiva nos primeiros 10 minutos. Ainda houve um susto, aos 4 minutos, com Kannemann cometendo um raro erro. Ele tentou lançar André, mas deu nos pés de Riveros. O volante lançou Bareiro, que teria a chance do chute, não fosse a chegada perfeita de Geromel.

Nesse princípio de jogo, o flanco esquerdo do Tricolor encontrava espaços. Cortez, entretanto, não tinha boa jornada ofensiva. Acionado três vezes, sem marcação, ele olhou para a área e errou o cruzamento. Primeiro, mandou rente à linha do gol, alta demais. Depois, um cruzamento rasteiro para o zagueiro. Na última tentativa, Martín Silva recolheu com facilidade.

Contra dificuldade, Everton

Sem criar muito, o Tricolor ficou exposto à transição rápida dos paraguaios. Aos 23 minutos, Espinoza cruzou rasteiro e Cortez afastou no pé de Bareiro. tinha a chance com o gol aberto, mas chutou sobre a meta, para sorte da defesa gremista.

No ataque gremista, Everton estava ficando cansado dessa história de pouca efetividade e levantou a torcida tricolor presente no Defensores del Chaco. Aos 25 minutos, Leo Gomes foi lançado na direita e descolou cruzamento com perfeição. Everton saltou num voleio acrobático e enfiou o pé. Tinha tudo para um golaço, só que a bola pegou no tornozelo e subiu.

Se era para fazer golaço, porém, ele foi lá e fez. Aos 28, Alisson recebeu na intermediária e conseguiu um grande passe entre dois defensores. A bola chegou na marca penal para Everton. Ele entortou duas vezes o zagueiro e chutou forte. O petardo explodiu no travessão do ângulo direito e quicou dentro do gol, no 1 a 0 dos sonhos do Grêmio para seguir vivo na Libertadores.

Jean Pyerre ainda tentou ampliar em jogada individual antes do intervalo. Ele recebeu no meio e progediu até a área. Na chegada do marcador, chutou de bico para grande defesa de Martín Silva. Vitória simples e importante nos 45 minutos iniciais.

Pressão paraguaia

Renato teve que trocar o capitão Maicon por Michel no intervalo e, com o avanço das linhas paraguaias, a etapa começou bem complicada. Sem conseguir controlar a bola, os gremistas tiveram de se virar para manter a vantagem no escore.

Os donos da casa, contudo, avançaram sem transformar volume em oportunidade. Ainda assim, levaram perigo aos 9 minutos. Oscar Cardozo dividiu com Kannemann na área e conseguiu ajeitar para Pires. Veio a bomba, que passou com perigo à direita do gol de Paulo Victor.

O Grêmio foi equilibrar apenas depois dos 25 minutos. E aí, Jean Pyerre brilhou. O meia recebeu na direita, driblou dois adversários para invadir a área e chutar colocado. Tentou encobrir o goleiro, mas Martín Silva desviou com a ponta dos dedos. A bola ainda bateu na trave antes de sair em escanteio.

Foi o sinal para a retomada tricolor no jogo.  Antes, Paulo Victor teve que mostrar toda a qualidade que já tinha comprovado no Gre-Nal. Aos 36, Oscar Cardozo recebeu de costas na frente da pequena área. Recalde se apresentou livre e recebeu. Era só fulminar!  O goleirão gremista cresceu para cima dele e interrompeu uma bola que era certa para o fundo das redes.

O contragolpe, então, definiu os rumos da partida. Pepê recebeu no meio e disparou para o ataque. Viu Everton livre na direita e mandou para ele. O atacante dominou e saiu em disparada numa diagonal pelo meio. Invadiu a área e chutou um tijolaço para fazer o 2 a 0, sem chances de defesa. Jean Pyerre ainda teve a chance de ampliar para goleada, ao chutar livre no meio. A bola ia no ângulo direito, mas Martín Silva fez grande defesa.

Vitória e o Tricolor dono do seu destino na rodada final do grupo H.

Libertadores – Grupo H

Libertad 0

Martín Silva; Iván Piris, Luis Cardozo, Canale e Espinoza; Ángel Cardozo (Jorge Recalde), Mejía, Riveros (Alan) e Bareiro; Edgar Benítez (Adrián Martínez) e Óscar Cardozo. Técnico: José Chamot.

Grêmio 2

Paulo Victor; Leonardo Gomes, Pedro Geromel, Kannemann e Bruno Cortez; Maicon (Michel), Matheus Henrique, Jean Pyerre e Alisson (Pepê); André (Diego Tardelli) e Everton. Técnico: Renato Portaluppi.

Gols: Everton (28min/1ºT e 38min/2ºT).
Árbitro: Alexis Herrera (Fifa/Venezuela).
Cartões amarelos: Ángel Cardozo, Oscar Cardozo, Recalde e Edgar Benítez (L); André, Jean Pyerre, Matheus Henrique (G).

Local: estádio Defensor Del Chaco, em Assunção (Paraguai).

Correio do Povo



Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Caminhão atingiu a traseira do carro durante a ação

Mínimas devem ficar perto de 0°C em algumas regiões do Estado

Condutor foi arremessado para fora de veículo, após perder o controle do carro e colidir em uma árvore

Contribuintes com contas ativas nos bancos recebem por depósito automático