Giro do Vale / Esporte / Inter

Fora de casa, Inter vence o Caxias por 2 a 1 e larga na frente na semifinal do Gauchão

Camilo e Jonatan Álvez marcaram os gols do colorado na partida

Foto: Ricardo Duarte / Inter / Divulgação

O Inter largou em vantagem por uma vaga na final do Gauchão. Fora de casa, o Colorado bateu o Caxias por 2 a 1 e leva vantagem para o jogo de volta no Beira Rio. Em um jogo disputado, com bons lances, trocas de passe e alternância de iniciativas de ataque, um dos destaques dos visitantes na partida, Camilo, abriu o marcador de cabeça, aos 32 minutos do primeiro tempo, após um cruzamento de Patrick, de dentro da área. Menos de 60 segundos depois, Foguinho azedou a comemoração e deixou tudo igual para os donos da casa.

Se no primeiro tempo a partida foi equilibrada, com bons momentos dos dois lados, o Caxias dominou o segundo tempo e fez o goleiro Marcelo Lomba trabalhar bastante para impedir a virada. Mas, como diz a máxima do futebol, “quem não faz leva”. Jonatan Álvez, que entrara aos 17 minutos da segunda etapa no lugar do apagado Tréllez, marcou o gol da vitória aos 37 minutos. Ele chutou de direita, de cavadinha. A bola encobriu Cetin e entrou entrou lenta no gol, numa parábola perfeita que fez os torcedores explodirem na arquibancada.

Na partida de volta, o Inter avança à final com qualquer empate ou derrota simples, em razão dos dois gols marcados fora de casa. O jogo no Beira-Rio está marcado para o próximo sábado, dia 6, às 16h30min. Antes, porém, os comandados de Odair enfrentam o River Plate, atual campeão da Libertadores pela terceira rodada da fase de grupos. O jogo no Beira-Rio acontece na quarta-feira, dia 3, às 19h15min.

O jogo

O Inter entrou em campo com um time reserva, dando sequência ao rodízio promovido pelo técnico Odair Hellmann. Dos titulares, apenas Marcelo Lomba e Patrick iniciaram a partida no Centenário. O Colorado começou a partida indo para cima e antes mesmo do primeiro minuto, Parede dominou passe de Patrick e arriscou o chute de fora da área, mas Cetin segurou sem dificuldade. O lance foi a tônica do que seria o jogo: um duelo de muitas tentativas longas, algumas, vale dizer, passando bem longe da goleira.

Os donos da casa não se intimidaram e apostaram na velocidade nos momentos iniciais. Mais fechado, os mandantes criaram as melhores oportunidades com troca de passes e contra-ataques velozes, principalmente pelo lado direito, pelas costas de Uendel. Aos três minutos, Bruno Alves desarmou o lateral e acionou Júnior Juazeiro. O centroavante girou em cima da marcação, mas o chute saiu sem direção. No minuto seguinte, Juliano recebeu na entrada da área e arriscou de perna esquerda, mas a bola saiu à esquerda do gol de Marcelo Lomba.

Os visitantes responderam rápido, com uma chegada perigosa pela esquerda. Patrick roubou a bola de Jean e acionou Wellington Silva, que encontrou Camilo dentro da área. O meia driblou o marcador e arriscou de canhota. Cetin espalmou pela linha de fundo. Mais incisivo, o Inter buscava o Tréllez, seu homem de referência dentro da área. Aos nove minutos, Bruno fez cruzamento, mas Thiago Sales tirou de cabeça. Na sequência, o colombiano tentou finalização em cruzamento de Patrick, mas a bola seguiu pela linha de fundo.

A primeira grande chance do duelo foi do Caxias. Depois de erro da defesa do Inter, Bruno Alves entrou livre, desta vez pela esquerda, na área e finalizou de perna esquerda, na saída de Lomba. O goleiro fechou o ângulo e fez a defesa, impedindo o revés. Os mandantes, então, colocaram pressão e foram pra cima. Aos 14, Diego Miranda arriscou uma bomba de fora da área, mas a bola fez uma curva e passou perto do gol de Lomba. Discreto na partida e sem grandes atuações nas poucas oportunidades que teve na temporada, Tréllez poderia ter se consagrado quase na metade da primeira parcial. O atacante dominou dentro da área, girou e bateu alto, mas o goleiro do Caxias espalmou para escanteio após se esticar todo.

Um dos responsáveis pela força ofensiva dos donos da casa, o volante Foguinho foi o primeiro a receber cartão amarelo, após uma falta em Bruno. Enquanto trocavam passes, os jogadores do Caxias perceberam a fraca atuação da zaga colorada pela direita de quem ataca e tentaram mais uma vez por esse lado. Aos 25 minutos, Júnior Juazeiro recebeu dentro da área de Bruno Alves e finalizou pela linha de fundo. Com maior presença e controle no meio campo, os mandantes começaram a articular também pela esquerda. Eliomar foi atropelado por Bruno na meia esquerda. Diego Miranda cobrou muito forte e a bola saiu pela linha de fundo, sem nenhum perigo.

Gols

Retornando ao time, Patrick fez boa jogada pela esquerda e levou até a linha de fundo, mas Juliano cortou para a lateral. Na sequência, o Inter retomou a posse e tentou dois cruzamentos para dentro da área, até que a bola sobrou para Uendel. O lateral abriu para Patrick, que levantou na pequena área. A bola parecia fácil para Samuel Balbino, mas Camilo apareceu por trás, subiu mais alto que o zagueiro e cabeceou sem chances para o goleiro do Caxias. O tento coroou a boa atuação do meia, que começou pela primeira vez como titular uma partida no ano.

Pouco menos de um minuto depois, aos 33, o Caxias azedou o bom momento colorado. O time da casa reagiu rápido. Quase na linha de entrada da área, Juazeiro disputou com Patrick e Emerson Santos, e a bola sobrou para Foguinho. O volante deu um passo pra frente, ajeitou e soltou de direita, cruzado, para deixar tudo igual no Centenário.

Disposto a levar vantagem para o jogo de volta, o Inter partiu para o ataque. Patrick dominou livre na intermediária e tentou caneta em Foguinho, mas foi desarmado. Aos 41, depois de jogada pela esquerda, Uendel cruzou baixo e Camilo dividiu com Eduardo Diniz. O jogador colorado ficou caído e reclamou de pênalti, mas o árbitro mandou seguir. Enquanto isso, a bola ficou nas mãos do goleiro Cetin, que impôs velocidade no contra-ataque. Roberto, discreto na partida, fez falta pela esquerda. Diego Miranda bateu forte, mas a bola passou por cima da goleira. O camisa 10 sentiu o tornozelo após a cobrança e saiu de campo chorando, carregado na maca. Foi substituído por Caio Cézar. A parcial terminou com quatro minutos de acréscimo.

Caxias impõe sufoco ao Inter

Logo nos primeiros momentos da segunda parcial, o Caxias mostrou que voltou do intervalo com maior domínio. Aos cinco minutos, Foguinho descolou grande lançamento às costas de Rithely. Eliomar invadiu a área, se livrou do zagueiro, mas carregou demais e demorou para chutar Lomba saiu do gol e ficou com a bola. Foi a primeira das várias defesas que o goleiro colorado faria. No vacilo do time da casa, Wellington Silva fez grande jogada e deixou Parede na cara do gol. Mas o atacante estava impedido e não valia mais nada.

Enquanto o Caxias garantia maior imposição na metade final do jogo, o técnico Odair se mostrava nervoso na beira do gramado. Aos 14 minutos, tirou Patrick do seu tripé de volantes e colocou Edenilson na busca de poupar seu jogador que voltava de lesão após quatro jogos. Aos 17, Jonantan Álvez teve sua primeira chance na temporada ao entrar no lugar de Tréllez. Aos 18 minutos, Parede fez jogada individual pela direita, deixou a marcação para trás e chutou forte. Cetin espalmou e Jean tocou para escanteio numa boa chance para o colorado.

Dos 20 aos 35 minutos, o Inter foi  dominado pelo Caxias no meio. Com diversas falhas da defesa, Lomba teve de fechar o gol para evitar a virada. Foram várias defesas. Aos 24, Bruno Alves recebeu em profundidade nas costas da defesa, mas não conseguiu finalizar frente a frente com o arqueiro. Aos 27, Eliomar roubou a bola de Emerson Santos pela direita, avançou e deu passe na medida novamente para Bruno Alves. Outra vez o atacante foi parado pelo goleiro colorado.

A bola pune

Inscrito na segunda lista do Inter para o Gauchão, Álvez não vacilou em na rara oportunidade dada pelo técnico Odair e anotou o gol da vitória, aos 37 minutos. O centroavante recebeu passe de Neilton, que tinha entrado minutos antes no lugar de Wellington Silva, em profundidade, e foi para cima de Thiago Salles. Passado o marcador, deu toque sutil, de cavadinha, sobre o goleiro Cetin. O atacante marcou o segundo gol do Inter no Centenário e ajudou o time a dar um passo largo para a final da competição. 

Semifinal – Gauchão 2019

Caxias (1) 
Luis Cetin; Eduardo Diniz, Jean, Thiago Sales e Samuel Balbino; Juliano, Foguinho, Diego Miranda (Caio Cézar) e Eliomar; Bruno Alves (João Vitor) e Júnior Juazeiro (Léo Jaime).
Técnico: Pingo

Inter (2) 
Marcelo Lomba, Bruno, Emerson Santos, Roberto e Uendel; Rithely, Patrick (Edenilson), Camilo, Guilherme Parede e Wellington Silva (Neilton); Tréllez (Jonatan Álvez).
Técnico: Odair Hellmann

Gols: Camilo (31’/1ºT) Foguinho (31’/1ºT) Jonatan Álvez (37’/2ºT)
Cartões amarelos: Foguinho (Caxias)

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Quina saiu para 95 apostas e rendeu R$ 28,2 mil

Precipitação será irregular no Estado

Tricolor fez partida letárgica, mas conseguiu resultado com um golaço de David Braz nos minutos finais

Wellington Silva marcou o gol da partida realizada na Arena Castelão