Giro do Vale / Bom Retiro do Sul / Destaque / Polícia

Condenado por estupro de vulnerável em Bom Retiro do Sul é preso no interior de Barros Cassal

Homem de 45 anos foi condenado a 11 anos e 4 meses de prisão. Ao tomar conhecimento da decisão judicial, refugiou-se no interior de Barros Cassal

Foto: Divulgação Polícia Civil

Um homem acusado de estupro foi preso nesta quarta-feira,dia 15, pela Polícia Civil, no interior de Barros Cassal. Ele tinha em seu desfavor um mandado de prisão expedido pela Comarca de Estrela. A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia de Barros Cassal, com o apoio de policiais civis de Tapera, Espumoso e Soledade, efetuou a prisão do indivíduo, de 45 anos.

Ele é apontado como autor de abusos e estupro de sua enteada, quando residia em Bom Retiro do Sul. Após os trâmite do processo judicial, o acusado foi condenado a uma pena de 11 anos e 4 meses de prisão. Ao tomar conhecimento da condenação, o indivíduo refugiou-se na localidade de Duas Léguas, interior de Barros Cassal. No local, embora sabendo de sua condição de foragido, passou a perturbar a tranquilidade e ameaçar pessoas idôneas.

No início da manhã desta quarta-feira, após ser preso e os procedimentos legais na Delegacia de Polícia de Barros Cassal, o acusado foi encaminhado ao Presídio Estadual de Soledade.

Grupo Independente

Comentários

  1. Anônimo disse:

    que page caro o que fez este infeliz

  2. Anônimo disse:

    Acho q está na hora de colocar nomes,pessoas matando,roubando , assaltando,e nós ficamos sem saber quem é.Na hora de consumar o ato ,eles não tem medo de cometer . Está no hora de divulgar o nome e tbm mostrar a cara.

Publicidade

Últimas Notícias

Números foram divulgados na tarde de hoje, dia 21, pela Secretaria Estadual de Saúde (SES)

A informação foi dada pelo Ministério das Comunicações por meio de nota oficial na tarde de hoje, dia 21

Imunizante somente será adquirido após ser aprovado pela Anvisa

Anuncio foi feito no Gabinete do prefeito durante encontro com Rogério Reis, Chefe de Gabinete do deputado federal Pedro Westphalen (PP)