Giro do Vale / Esporte / Inter

Inter joga bem e conta com falha de Gatito para vencer o Botafogo por 1 a 0

Resultado encerra sequência negativa do Colorado e dá fôlego na briga pela classificação à Libertadores do ano que vem

Foto: Ricardo Duarte / Inter / Divulgação

O Inter tentou, tentou, e tentou. Quando parecia que a recompensa não viria, ela surgiu em falha do goleiro Gatito Fernández. O Colorado jogou melhor, e encontrou seu gol no fim da partida, que deu a vitória sobre o Botafogo pelo placar de 1 a 0, na noite deste sábado, no Engenhão. O resultado encerra sequência negativa de três jogos sem vitória e dá fôlego à equipe de Zé Ricardo na briga pela vaga à Libertadores do ano que vem.

O gol da vitória foi marcado aos 38 minutos do segundo tempo. De muito longe, Guerrero bateu despretensiosamente, sem muita força. Gatito Fernández, no meio do gol, aceitou e tomou um frango, que decidiu o placar da partida.

Com o resultado, o Inter chegou aos 54 pontos, e ultrapassou o Corinthians, pulando para a 7ª posição. O alvinegro paulista joga no domingo, fora de casa, contra o Atlético-MG. Já o Colorado volta a campo para enfrentar o São Paulo, no Morumbi, na quarta-feira, às 21h30min, em jogo válido pela 37ª e penúltima rodada do Brasileirão.

Inter melhora no fim do primeiro tempo

Mais uma vez, o técnico Zé Ricardo optou por começar a partida diante do Botafogo com Guilherme Parede entre os 11 titulares. Na função de D’Alessandro, suspenso, a escolha foi por Neílton. Mais uma vez, o meia Sarrafiore, que entrou aos 10 minutos do segundo tempo na derrota para o Goiás, por 2 a 1, começou a partida no banco de reservas.

Logo aos três minutos, o Botafogo foi quem criou a primeira chance clara de marcar. O atacante Rhuan recebeu bola enfiada entre a zaga, pelo setor esquerdo de ataque. Marcelo Lomba saiu bem do gol para fechar o ângulo, travando a batida e mandando a bola para escanteio.

E esta foi a única chegada no início da partida. Isso porque, nos primeiros minutos, as duas equipes se limitaram a trocar passes na meia cancha. Nem Inter nem Botafogo conseguiam propor o jogo e, diante disso, não agrediram o adversário O Colorado só voltaria a chegar aos 17 minutos, quando Guerrero foi acionado dentro da área, foi à linha de fundo e cruzou. Parede, de carrinho, mergulhou e, por pouco, não conseguiu completar para abrir o placar.

Aos 24 minutos, nova chance do Botafogo após erro na saída de bola. Diego Souza recebeu bola em profundidade, de novo nas costas da zaga, e teve a chance de marcar, saindo na cara de Marcelo Lomba. Após falha de Cuesta, o meia tentou por cobertura. A cavadinha acabou caprichosamente no travessão e, na sequência, Moledo afastou o perigo.

A resposta do Inter veio aos 29. Neílton centralizou boa bola para Guilherme Parede. O jogador invadiu a área, driblou Gatito e foi ao fundo, batendo forte e cruzando rasteiro, sem que ninguém aparecesse para complementar.

Depois do susto inicial, o Inter melhorou e equilibrou o confronto e criou chances nos minutos finais. A situação de bola batida cruzada, para Guerrero complementar dentro da área, voltou a se repetir aos 40 minutos do primeiro tempo, de novo em jogada de Parede, o destaque do Inter no primeiro tempo. No entanto, a breve reação foi insuficiente para marcar e, assim, a partida foi ao intervalo ainda com o placar zerado de ambos os lados.

Colorado cria bastante e marca no fim

O Inter voltou para o segundo tempo sem alterações, e com uma postura mais agressiva. Não à toa, criou boas chances logo no início da etapa final. Aos 11 minutos, Neílton limpou para o pé esquerdo e, de longe, bateu alto, forte, obrigando o goleiro Gatito Fernández a fazer grande defesa, espalmando a finalização.

Buscando se aproveitar do bom momento, Zé Ricardo colocou a campo Nonato no lugar de Patrick, que não fazia partida no mesmo nível dos demais jogadores de meio campo do Inter. E foi justamente o colorado quem manteve a iniciativa, explorando o pivô de Guilherme Parede e a velocidade de Neílton, que também teve boa atuação.

Aos 20 minutos, a pressão colorada quase resultou em gol. O Botafogo errou a saída e, de muito longe, Victor Cuesta finalizou de longe. O goleiro Gatito Fernández quase aceitou um frango, já que a bola passou pelas mãos do goleiro alvinegro, e saiu caprichosamente em escanteio, passando muito perto do pé esquerdo da trave.

Com mais volume, Zé Ricardo apostou em Nico López para tentar dar outra alternativa à equipe. O Botafogo, por sua vez, esbarrava na sua falta de qualidade de técnica que evidencia os motivos pelo qual o alvinegro carioca briga para não cair. O time de Alberto Valentim praticamente não ameaçou o Inter na segunda etapa.

Aos 34 minutos, nova boa chance do Inter, em nova chance clara de gol. Na entrada da área, Heitor achou Guerrero, em belo passe de calcanhar. O atacante peruano entrou na área e finalizou forte, para defesa de Gatito Fernández.

O gol da vitória viria quatro minutos depois. De novo com Guerrero, o peruano chutou de muito longe. Sem tanta força, a bola parecia fácil para a defesa de Gatito Fernández. O goleiro falhou e aceitou um frango. Com a vantagem de 1 a 0 no placar, restou ao Inter administrar o resultado e a vitória que encerrou sequência ruim do Colorado no Brasileirão.

Brasileirão 2019 – 36ª rodada

Botafogo 0

Gatito; Fernando (Marcinho), Joel Carli, Marcelo Benevenuto e Yuri; Cícero (Jean), João Paulo e Alex Santana (Leo Valencia); Luiz Fernando, Rhuan e Diego Souza. Técnico: Alberto Valentim

Inter 1

Lomba; Heitor, Moledo, Cuesta e Uendel; Lindoso, Edenílson, Parede (W. Silva), Neílton (Nico López) e Patrick (Nonato); Guerrero. Técnico: Zé Ricardo

Gol: Guerrero (38/2T)

Cartões amarelos: Alex Santana e Joel Carli (Botafogo); Rodrigo Lindoso e Edenílson (Inter)

Árbitro: Rodolpho Toski Marques (PR)

Local: Estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)

Público: 30.596

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Encontro entre Eduardo Leite e representantes da Famurs também acena com apoio da Brigada Militar na fiscalização contra aglomerações

Estado recebeu 11 pedidos de reconsideração, mas somente dois foram aceitos

Decisão está publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira

Eleitores que não comprovarem motivo da ausência no período determinado ficam com título irregular e deverão pagar multa