Giro do Vale / Geral

Governo do Irã admite que abateu avião ucraniano acidentalmente

Nota divulgada pelas Forças Armadas fala em “erro humano” no sistema de defesa

Foto: Nazanin Tabatabaee / WANA

O governo iraniano admitiu na madrugada deste sábado a responsabilidade por derrubar o avião da Ukraine International Airlines (UIA) na última quarta-feira, nas proximidades de Teerã. Em uma nota divulgada pela agência de notícias governamental Isna, as Forças Armadas afirmam que a aeronave foi abatida pelo sistema de defesa. “O avião foi acidentalmente atingido por um erro humano, que infelizmente resultou no martírio de queridos compatriotas e na morte de vários estrangeiros”, lê-se no texto. Todos os 176 passageiros morreram.

As autoridades expressam suas condolências “às famílias enlutadas de estrangeiros e, se desculpando pelo erro humano, dá total garantia de que a busca de reformas fundamentais nos processos operacionais das Forças Armadas” continuará. O comunicado diz que o sistema de defesa operava no mais alto nível. “Nessas condições críticas, o voo partiu do Aeroporto Imam Khomeini e, em rotação, se aproximou de um centro militar sensível do IRGC, com a altura e a forma de uma aeronave hostil”, explica o governo, que anteriormente havia negado que o Boeing fora derrubado por mísseis do país.

Horas antes, o Exército dos Guardiões da Revolução Islâmica (ICGR) havia realizado ataques a duas bases no Iraque que abrigavam soldados norte-americanos – e que as ameaças potenciais estavam no mais alto nível de prontidão. “Depois dos ataques com mísseis, os aviões de guerra das forças terroristas dos Estados Unidos em todo o país aumentaram, e alguns relatos de ataques aéreos contra centros estratégicos no país foram reportados a várias unidades de defesa e alvos em algumas placas de radar. Isso causou mais sensibilidade nas unidades de defesa aérea”, diz a nota.

Presidente iraniano fala em erro imperdoável

Pelo Twitter, o presidente iraniano, Hassan Rouhani, escreveu que “a República Islâmica do Irã lamenta profundamente esse erro desastroso” e que seus “pensamentos e orações vão para todas as famílias de luto. Ofereço minhas mais sinceras condolências. “A investigação interna das Forças Armadas concluiu que, infelizmente, mísseis disparados devido a erro humano causaram o terrível acidente do avião ucraniano e a morte de 176 pessoas inocentes. As investigações continuam para identificar e processar essa grande tragédia e erro imperdoável. #PS752”, disse.

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Colorado venceu por 3 a 1 nas penalidades após empate em 1 a 1 no tempo normal

Inscrições continuam, mas ministério não pode divulgar lista de convocados

Temporais isolados também não estão descartados por conta do calor