Giro do Vale / Geral

Aciab busca alternativas para minimizar efeitos da crise

Financiamento para quitação de até dois meses da folha de pagamento é uma opção para os empresários

Mônica Britzke, Márcio Costa e Paulo Luciano dos Santos. (Foto: Divulgação)

Na terça-feira, dia 14, membros do Comitê de monitoramento e apoio às empresas para gestão da crise do COVID 19, se reuniram com Márcio Costa, gerente da agência do Sicredi de Bom Retiro do Sul, com o objetivo de acompanhar a implementação das medidas econômicas encaminhadas pelo governo federal. Representando o Comitê estiveram o presidente da Associação Comercial, Industrial e Agropastoril de Bom Retiro do Sul (Aciab), Paulo Luciano dos Santos, e a advogada Mônica Britzke.

Costa destacou que a cooperativa tem priorizado de forma especial o atendimento às pessoas jurídicas e também ao Agronegócio, que além dos prejuízos em razão do covid-19 também está suportando um período de forte estiagem.

Em relação às medidas econômicas voltadas para concessão de crédito, ele esclareceu que o Sicredi de Bom Retiro do Sul a partir desta semana está recebendo os pedidos de financiamento para quitação de até dois meses da folha de pagamento, das empresas que tenham a folha de pagamento com o Sicredi. Esta linha de crédito é subsidiada 85% pelo BNDES e contempla o salário de funcionários que recebem até dois salários mínimos.

As empresas associadas, que estiverem aptas poderão acessar o recurso que deverá ser pago em 36 parcelas, com seis meses de carência, e uma taxa de 3.75% ao ano. Além disso, esclareceu que as linhas de crédito próprias do Sicredi continuam à disposição dos associados.

Os contatos com a agência podem ser feitos pelo WhatsApp através do telefone (51) 3358-4770 ou 3766-0500. Em função das medidas de restrição as quais são muito importantes nesse momento para evitar aglomeração de pessoas, é necessário agendar o atendimento antes de se dirigir à agência e assim poder receber o atendimento de acordo com a necessidade de cada empresa.

O presidente da Aciab ressalta que é preciso uma avaliação criteriosa por parte dos empresários, considerando todos os aspectos que envolvem este momento econômico durante o estado de calamidade pública. “Financiar a folha de pagamento, reduzir a carga horária ou suspender os contratos de trabalho, são opções que implicam em consequências no curto e médio prazo, em razão das obrigações que as empresas assumem para se enquadrar nestas medidas. Por isso é necessário avaliar criteriosamente cada opção sugerida”, destacou Santos.

Nos próximos dias o Comitê estará conversando com outras agências bancárias. Também está sendo acompanhado o Projeto de Lei nº 1282/2020, que cria o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte para oferecer linha de crédito especial para micro e pequenas empresas.

Consultoria Jurídica

Nas quintas-feiras, a Aciab estará disponibilizando horários de consultoria jurídica para os sócios interessados.  São vários horários disponíveis e o agendamento pode ser feito pelo telefone 3766-1610, com Rose.

Giro do Vale

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Contaminação do produto pode provocar uma nova queda das exportações brasileiras

Técnico Eduardo Coudet deve escalar nesta quinta-feira o que tiver de melhor à disposição

Confira as explicações a algumas das principais dúvidas relacionadas ao novo cronograma de retomada das escolas

Estado registrou 68 novos óbitos apenas nas últimas 24 horas