Giro do Vale / Esporte / Grêmio

Grêmio sofre, vence o Novo Hamburgo por 4 a 3 e decide returno em Gre-Nal

Diego Souza anotou duas vezes, mas Tricolor chegou à vitória apenas aos 45 minutos do segundo tempo, com Luciano

Foto: Lucas Uebel / Grêmio / Divulgação

Foi uma jornada muito mais difícil do que a esperada pela torcida do Grêmio. O Tricolor sofreu na Arena na noite deste domingo, em duelo contra o Novo Hamburgo. Chegou perto de encarar o drama dos pênaltis, mas achou um gol no fim para vencer pelo placar de 4 a 3 e garantir vaga na final do returno do Gauchão. 

Quatro gols foram marcados no primeiro tempo. O Tricolor abriu 2 a 0, com Diego Souza e Maicon. No entanto, o Novo Hamburgo buscou o empate com Zé Mario e Kayron. Na etapa final, Diego Souza e Zé Mario voltaram a marcar. E o gol da classificação veio com Luciano, já aos 45 minutos do segundo tempo. 

Com a classificação, o Grêmio garantiu vaga para enfrentar o Inter em um clássico na final do returno. A partida acontece às 21h30min de quarta-feira. Ainda não há definição oficial quanto ao local da partida, por conta das restrições impostas pela pandemia de Covid-19. No entanto, a tendência é que haja liberação e a partida aconteça na Arena, em Porto Alegre, já que o Tricolor é o mandante do confronto por ter melhor campanha.

Grêmio abre 2 a 0, mas sofre o empate 

O técnico Renato Portaluppi promoveu o retorno de Maicon ao time titular, com o experiente volante ao lado de Matheus Henrique. O jovem Lucas Silva, de boas atuações na temporada, começou no banco. O outro desfalque foi de última hora: Victor Ferraz sentiu lesão muscular e desfalcou a equipe. Para o setor, a opção foi por Orejuela, que começou em campo no empate em 0 a 0 diante do Novo Hamburgo na última rodada da primeira fase.

Assim como o Inter fez mais cedo, o Grêmio tratou de abrir o placar logo no início do jogo. Aos dois minutos, o Tricolor iniciou trama pela direita com Alisson. Ele inverteu até a extrema esquerda, acionando Everton, que próximo ao bico da grande área fez cruzamento na medida para Diego Souza. O artilheiro do Gauchão subiu mais alto que a zaga do Novo Hamburgo e testou forte para fazer 1 a 0, seu sétimo no Estadual.

Com a vantagem no placar, o Grêmio explorou bastante o lado direito castigando especialmente Zé Mario, que não conseguiu conter as tramas de Orejuela e Alisson. O ex-jogador do Inter, inclusive, acabou recebendo cartão amarelo muito cedo no jogo, por conta da sequência de faltas, na tentativa de frear o ímpeto ofensivo Tricolor pelo setor.

E foi justamente no corredor que o Grêmio chegou ao segundo gol. Aos 22, Diego Souza iniciou jogada e, de cavadinha, espetou bola no fundo para Everton, que desta vez caiu pelo lado direito. Ele cruzou rasteiro e Alisson chegou tentando a finalização. A finalização foi ruim, mas sobrou no pé de Maicon. De bico, ele marcou 2 a 0. 

No entanto, não demorou para o Novo Hamburgo descontar. Kannemann fez falta muito próximo à risca da grande área, pela extrema direita. Zé Mario chutou forte, no canto de Vanderlei. Apesar de defensável, a bola passou pelos braços do goleiro e acabou no fundo do gol, descontando na Arena. 

Logo depois, o Novo Hamburgo empatou se aproveitando de falha individual de Matheus Henrique. O volante Tricolor tentava lançar Alisson, mas escorregou, e a bola sobrou para o xará Matheus Lagoa, que avançou e enfiou boa bola para Juba. Ele invadiu a área e cruzou rasteiro para Kayron apenas complementar para o gol vazio, garantindo um improvável empate em 2 a 2 ao intervalo.

Grêmio sofre, mas avança com gol no fim

O Tricolor voltou disposto a buscar a vantagem logo no início, a exemplo do que fez na etapa inicial. Logo aos três do segundo tempo, Guilherme Guedes cruzou para Diego Souza. O atacante voltou a vencer a defesa do Novo Hamburgo pelo alto, marcando o que seria o placar de 3 a 2. O árbitro e a auxiliar, no entanto, viram carga faltosa do jogador do Tricolor, e anularam o lance, mantendo a igualdade no marcador. 

E se na primeira tentativa não valeu, na segunda o gol foi anotado. O gol foi de Diego Souza, mas o mérito todo foi de Guilherme Guedes. Pouco acionado no primeiro tempo, o lateral esquerdo foi ao fundo e cruzou rasteiro, achando boa bola para o centroavante. Que marcou na sua característica: venceu no lance individual e marcou seu segundo no jogo, para fazer 3 a 2 e recolocar o Tricolor em vantagem na semifinal. 

Mas com um jogo extremamente movimentado, a partida não ficaria assim. O Novo Hamburgo se atirou ao ataque e, como já havia acontecido quando esteve em desvantagem no placar, melhorou na partida. Aos 34, Jean Pyerre fez pênalti infantil em cobrança de escanteio. Zé Mario bateu forte e voltou a dar igualdade ao placar, em 3 a 3. 

E quando tudo se encaminhava para os pênaltis, o Grêmio achou um gol. A zaga do Novo Hamburgo se atrapalhou e, aos 45 minutos do segundo tempo, sobrou no pé do contestado Luciano. Ele dominou com categoria e tirou do goleiro para definir o placar em 4 a 3 e garantir a vaga do Grêmio na final do returno após muito sofrimento.

Campeonato Gaúcho – semifinal do returno 

Grêmio 4

Vanderlei; Orejuela, Geromel, Kannemann e Guilherme Guedes; Maicon (Lucas Silva), Matheus Henrique, Alisson, Everton e Jean Pyerre; Diego Souza. Técnico: Renato Portaluppi

Novo Hamburgo 3

Jacson; Moisés, Diego Ivo, Kesley e Zé Mario; Chichão, Bertotto, Mossoró, Matheus Lagoa; Kayron e Juba. Técnico: Marcio Nunes 

Gols: Diego Souza (2/1T) (14/2T), Maicon (22/1T) e Luciano; Zé Mario (30/1T) (34/2T) e Kayron ( 38/1T)

Cartões amarelos: Maicon (Grêmio); Zé Mario e Kesley (Novo Hamburgo) 

Árbitro: Daniel Bins

Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Ao todo, R$ 428,2 serão disponibilizados para beneficiários do programa com final 6 do Número de Identificação Social (NIS)

Máximas devem ficar na casa dos 30°C em boa parte do Estado

Pepê marcou o único gol na vitória do Tricolor, que agora divide com o rival a liderança do grupo E da competição

Com ele foi encontrada quantidade de crack, cocaína, maconha, e dinheiro