Giro do Vale / Esporte / Inter

Inter sofre virada e perde para o Fluminense no Maracanã

Colorado abriu o placar com Guerrero, mas sofreu o 2 a 1 em dois pênaltis

Foto: Ricardo Duarte / Inter / Divulgação

O Inter exagerou nos erros e, derrotado de virada pelo Fluminense, perdeu sua invencibilidade no Brasileirão. Depois de sair na frente, em mais um gol de Guerrero, os comandados de Coudet perderam o controle da partida e acabaram superados por 2 a 1, neste domingo no Maracanã.

O Colorado foi o comandante das ações do primeiro tempo, no Rio. A equipe de Coudet tomou a iniciativa no campo adversário e abriu o placar merecidamente. No final da etapa, um erro isolado de Cuesta gerou o pênalti que permitiu aos donos da casa empatar.

O Inter não deixou o Flu respirar logo na arrancada. Aos três minutos, Galhardo foi acionado na entrada da área, ajeitou para a batida e chutou forte para boa defesa de Muriel.

Pressão e qualidade de Guerrero

Um breve desentendimento de marcação permitiu, aos 8, que o Fluminense tivesse chance com Marcos Paulo. Lindoso cabeceou fraco e permitiu contragolpe. Mas Marcelo Lomba se antecipou ao jogador do tricolor carioca e afastou.

Aos 18, somente Muriel impediu o 1 a 0 dos comandados de Coudet. Guerrero recebeu, limpou o lance e lançou Edenilson. O volante dominou e tentou deslocar Muriel, mas o goleiro se atirou nos pés para defender. Patrick veio no rebote e encheu o pé, mas Igor Julião botou o corpo na frente e tirou em cima da linha.

Galhardo ainda quase marcou de bico, aos 26.A bola explodiu na zaga e saiu triscando o poste esquerdo. Um escanteio que teria repercussões imediatas. Aos 27, Edenilson cobrou, houve o desvio e Guerrero se atirou para desviar quase de carrinho para o gol. Estava aberto o placar, com méritos.

O Inter manteve o controle da bola e ainda teve algumas oportunidades menores. Mas, sem pressionar, acabou castigado aos 37 minutos. Evanilson foi lançado na área por Marcos Paulo. Ele dominou no peito e, quando foi girar, sofreu falta boba de Cuesta. Pênalti bem marcado e bem convertido. Nenê bateu com categoria no canto esquerdo, Lomba pulou no direito e a primeira etapa finalizou empatada.

O Colorado sentiu o gol e, na abertura do segundo tempo, o domínio do jogo passou ao Fluminense. Aos 4 minutos, Evanilson foi lançado no contra-ataque, tentou superar Zé Gabriel, foi barrado. Ele serviu Nenê, que tentou devolver na área, mas Lomba antecipou o lance, evitando a conclusão.

Flu assume protagonismo

As derradeiras boas chance do Inter vieram aos seis minutos e aos dez, últimos lances de Guerrero em campo. O peruano foi lançado no contragolpe e serviu Patrick na entrada da área. Ele dominou esquisito, de joelho, mas tentou o chute, a bola subiu demais. Logo depois, Edenilson foi lançado em velocidade, Muriel saiu do gol errado e foi encoberto pelo volante. Lucas Claro correu em cima da linha para mandar o balão sobre o gol, em Escanteio.

O Fluminense ainda arriscou com Egídio, em duas chances de chute, e Dodi. Neste segundo lance, uma cobrança de falta fortíssima foi defendida em dois tempos por Lomba. Aos 17, polêmica. O ataque do Flu chutou errado duas vezes e Nenê ajeitou para Araujo. Ele foi travado por Cuesta, mas sobrou de novo e o jogador conseguiu bater cruzado. A bola ainda raspou a trave antes de entrar no canto direito. O gol foi anulado pelo VAR, por um leve toque de mão do atleta da equipe tricolor.

Mas o Inter seguiu sem resposta para o Fluminense e, inevitavelmente, sofreu a virada. Aos 27 minutos, a bola foi levantada na área, Zé Gabriel subiu com Egídio e tocou com o braço na bola. O VAR foi acionado e a arbitragem confirmou penalidade máxima. Nenê cobrou no ângulo esquerdo, Lomba acertou o canto, mas não alcançou a bola. Estava feito o 2 a 1 do Flu.

Coudet fez uma série de substituições, lançando Yuri Alberto, Musto e Peglow a campo. Com muitas mudanças, a equipe não conseguiu sincronizar grandes jogadas ofensivas. O Fluminense controlou o ritmo de jogo e garantiu a vitória.

Brasileirão – 3ª rodada

Fluminense 2

Muriel; Igor Julião, Luccas Claro, Nino e Egídio; Yuri Lima, Dodi e Michel Araújo (Wellington Silva); Nenê (Ganso), Evanilson (Yago Felipe) e Marcos Paulo (Luiz Henrique). Técnico: Odair Hellmann.

Inter 1

Marcelo Lomba; Saravia, Zé Gabriel, Víctor Cuesta e Moisés; Rodrigo Lindoso (Musto), Edenílson, Boschilia (Marcos Guilherme) e Patrick (Yuri Alberto); Thiago Galhardo (Peglow) e Paolo Guerrero (William Pottker). Técnico: Eduardo Coudet.

Gols: Guerrero (27min/1ºT), para o Inter; Nenê (38min/1ºT e 31min/2ºT), para o Fluminense.

Cartões amarelos: Dodi, Nino (F); Boschillia, Edenílson e Saravia (I).

Árbitro: Raphael Claus (Fifa/SP).

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Ao todo, R$ 428,2 serão disponibilizados para beneficiários do programa com final 6 do Número de Identificação Social (NIS)

Máximas devem ficar na casa dos 30°C em boa parte do Estado

Pepê marcou o único gol na vitória do Tricolor, que agora divide com o rival a liderança do grupo E da competição

Com ele foi encontrada quantidade de crack, cocaína, maconha, e dinheiro