Giro do Vale / Esporte / Inter

Inter comete pênalti no fim e empata com Bahia por 2 a 2

Equipe colorada saiu atrás no placar, conseguiu a virada, mas cedeu empate aos 50 minutos

Foto: Ricardo Duarte / Inter / Divulgação

Com um pênalti infantil de Rodinei aos 50 minutos, Inter empatou com o Bahia por 2 a 2 na tarde deste domingo, no estádio Beira-Rio. Com o resultado, o Colorado segue na liderança do Brasileirão com 17 pontos, um ponto na frente do segundo colocado. A próxima partida colorada será contra o Ceará, na quinta-feira, às 19h15min, também em Porto Alegre.

Saindo atrás do placar, com gol de Rodriguinho aos 19 minutos da primeira etapa para o Bahia, o Inter buscou o empate com Patrick, aos 27 minutos, com assistência de Thiago Galhardo e virou a partida aos 22 minutos da segunda etapa, em pênalti cobrado pelo atacante, até então o protagonista do jogo. No entanto, em um vacilo de Rodinei, que fez pênalti desnecessário em Élber, que estava sem a bola dentro da área, o Bahia conseguiu o empate em cobrança feita com perfeição por Clayson. 

Primeiro tempo movimentado no Beira-Rio

Com o Inter tendo mais a bola, mas o Bahia bem postado na defesa e explorando os contragolpes, o primeiro tempo foi interessante no estádio Beira-Rio. 

Marcando adiantado, o Inter teve a primeira chance logo aos 2 minutos. Após jogada pela esquerda, D’Alessandro obrigou o goleiro Matheus Claus a fazer boa defesa em chute de dentro da área. 

Tendo o controle das ações da partida e marcando em cima, o Inter dominava, mas tinha dificuldade em encontra uma brecha para finalizar e por diversas vezes rondou a entrada da área, trocando muitos passes, mas não concluindo no gol.

Aos 19 minutos, o Bahia foi quem chegou ao gol com Rodriguinho. Após saída errada de Zé Gabriel, o meio-campista recebeu, driblou Lomba e finalizou para o fundo das redes. Depois de abrir o placar, a equipe baiana manteve a mesma proposta de jogo, visando explorar o contra-ataque. 

Aos 27 minutos, o empate colorado. Thiago Galhardo recebeu de D’Alessandro pela direita e cruzou na cabeça de Patrick, que conclui com perfeição. 

Com a igualdade no placar, o jogo seguiu na mesma levada, com as duas equipes querendo vencer a sua maneira. Aos 31 minutos, Gilberto mandou na trave um chute desviado em Zé Gabriel e quase marcou. Aos 37 minutos, Edenilson finalizou perto do gol de Matheus Claus. 

O Bahia chegou a marcar o segundo gol, mas Gilberto estava muito adiantado e o tento foi bem anulado. Aos 44 minutos, foi a vez de Thiago Galhardo marcar em posição irregular e também ter sua alegria frustrada pelo bandeirinha.

Inter domina, vira o jogo, mas vacila no fim

Jogando em casa e querendo os três pontos, o Inter voltou pressionando a equipe do Bahia, que se defendia com bastante competência. Aos três minutos, Patrick, em lance de imposição física, encontrou D’Alessandro dentro da área, que concluiu em cima da zaga. 

Ocupando o campo baiano, o Colorado tinha dificuldades em criar chances claras de gol com a bola rolando. No entanto, o ímpeto ofensivo era todo do Inter. Aos 14 minutos, D’Alessandro cobrou falta com perfeição, mas Matheus Claus fez grande defesa. E foi em cruzamento de D’Alessandro que Cuesta foi derrubado dentro da área aos 18 minutos. No contato, o juiz marcou pênalti para o Inter, que Thiago Galhardo converteu somente aos 22 minutos, pois o lance foi revisado pelo VAR. 

Na frente no placar, Coudet colocou Peglow e Marcos Guilherme nos lugares de Boschilia e D’Alessandro para dar mais velocidade ao time e explorar os espaços deixados pela equipe baiana, que se buscava mais o ataque. A mudança logo surtiu efeito, com o jovem João Peglow recebendo na entrada da área, driblando e quase marcando o terceiro gol.

O Bahia tentava responder, mas o Inter não dava espaços para a equipe baiana explorar. No final da partida, aos 43 minutos, o estreante Abel Hernandez entrou no lugar de Patrick, deu bonita assistência de calcanhar para Marcos Guilherme, que deixou a bola escapar. 

Mesmo com a partida controlada, o vacilo no final. Aos 50 minutos, Rodinei, que entrou no lugar de Uendel, fez pênalti infantil em Élber, que estava sem a bola dentro da área. Na revisão pelo VAR, penalidade confirmada e cobrado com perfeição por Clayson. Na sequência, aproveitando a frustração colorada, foi o Bahia quem pressionou e levou certo perigo ao gol de Lomba que segurou o empate. 

Campeonato Brasileiro – 8ª rodada

Inter 2 

Marcelo Lomba; Saravia, Zé Gabriel, Cuesta e Uendel (Rodinei); Johnny (Moledo), Edenílson, Patrick (Abel Hernandez) e Boschilia (Marcos Guilherme); D’Alessandro (Peglow) e Thiago Galhardo. Técnico: Eduardo Coudet

Bahia 2

Mateus Claus; Nino Paraíba, Ernando, Juninho e Juninho Capixaba; Ronaldo, Gregore, Daniel (Rossi), Élber e Rodriguinho; Gilberto (Clayson). Técnico: Cláudio Prates

Gols: Rodriguinho (19/1T) e Clayson (50/2T) / Patrick (27/1T) e Thiago Galhardo (22min/2T)

Cartões amarelos: Nino Paraíba, Ronaldo e Gregore (Bahia) Boschilia e Zé Gabriel (Inter)

Árbitro: Árbitro: Braulio da Silva Machado (SC)

Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Protocolos de risco médio têm vigência de 29 de setembro a 05 de outubro

Metade Sul pode ter chuva ao longo do dia

Ela relata que seu veículo foi tocado por um carro que fugiu do local

Serão beneficiados 4 milhões nascidos em setembro, com a 1ª à 5ª parcela de R$ 600, e outro 1,6 milhão do Bolsa Família, com NIS final 7, receberá a de R$ 300