Giro do Vale / Geral

Consórcio vence leilão da RSC-287 com pedágio a R$ 3,36

Trecho entre Tabaí e Santa Maria poderá ter cinco praças de pedágio

Foto: Divulgação
  • Consórcio Via Central venceu o leilão de concessão da RS-287 e vai administrar a rodovia por 30 anos.
  • Empresa apresentou proposta de pedágio no valor de R$ 3,36, deságio de 54,4% em relação ao fixado pelo governo.
  • Nova administradora poderá instalar três novas praças de pedágio, em Tabaí (km 47), Paraíso do Sul (km 168) e Santa Maria (km 214), além das duas já existentes, em Venâncio Aires (km 86) e Candelária (km 131).
  • Com extensão de 241 quilômetros, RS-287 corta a Região Central e percorre 16 cidades, de Tabaí a Santa Maria.

O Consórcio Via Central venceu o leilão de concessão da RS-287, entre Tabaí e Santa Maria, primeira rodovia estadual no Rio Grande do Sul a ser concedida à iniciativa privada dentro do pacote de privatização do governo de Eduardo Leite. O nome do vencedor foi divulgado nesta sexta-feira (18) em evento na Bolsa de Valores B3, em São Paulo, que contou com a presença do governador Eduardo Leite e do secretário extraordinário de Parcerias, Bruno Vanuzzi.

A empresa vai atuar na rodovia durante 30 anos. Quatro interessados, entre empresas e consórcios, apresentaram propostas no leilão, que começou na segunda-feira (14).

O Via Central venceu com proposta de tarifa básica de pedágio de R$ 3,36. O edital da concessão prevê investimento privado de R$ 2,7 bilhões, incluindo a duplicação de todo o trecho, nos dois sentidos, durante o período da concessão. 

O Consórcio Via Central é composto pela empresa espanhola Sacyr Concesiones S.L e pela Sacyr Concessões e Participações do Brasil Ltda. O grupo espanhol tem sua atuação baseada na área de concessão, com 75% da certeira do negócio voltado para esse segmento, segundo representantes da empresa, presentes na coletiva após o leilão.

As obras na rodovia estão previstas para começar no segundo trimestre de 2021. Para custear a duplicação e melhorias de segurança viária ao longo da rodovia, está previstas a instalação de mais três praças de pedágio, em Tabaí; km 168, em Paraíso do Sul; e km 214, em Santa Maria.

O trecho já conta com duas praças — no km 86, em Venâncio Aires, e no km 131, em Candelária —, administradas pela Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR). Com a assinatura do contrato, esses dois postos passam a ser de responsabilidade da concessionária. 

Atualmente, quem cruza a rodovia com veículo de passeio em um dos sentidos paga R$ 14 — R$ 7 em cada uma das duas praças já existentes. Após o início da operação dos novos três pedágios, esse valor ficaria em R$ 16,80, levando-se em conta a tarifa básica bancada pela empresa vencedora no leilão. O secretário extraordinário de Parcerias destacou que esse valor-base deve ser atualizado em razão da inflação.

— As duas praças hoje em operação, ao passarem, provavelmente ao término do primeiro trimestre de 2021, para a concessionária, passarão a operar com a nova tarifa, da licitação, atualizada pelo IPCA desde maio de 2019, porque nos orçamentos que embasaram esse projeto, todos os custos são de maio de 2019. Então, teremos esses R$ 3,36 e mais uma correção monetária — explicou Vanuzzi. 

Com 241 quilômetros de extensão , a RS-287 corta a região central do Estado no sentido Leste-Oeste. No próximo ano, está prevista a concessão de outras 18 rodovias estaduais, totalizando 1.151 quilômetros que hoje estão sob a gestão da EGR.

GaúchaZH

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Há chance de tempo instável na instável na Serra, Vales e Grande Porto Alegre

Projeto volta para a Câmara para análise de financiamento

No Vale do Taquari, a mínima será de 11°C e a máxima não ultrapassa os 25°C

Indivíduo de 37 anos estava andando pela rua com uma arma na cintura, ao lado de uma mulher