Giro do Vale / Saúde

Pazuello volta a reduzir previsão e diz que Brasil terá até 28 milhões de doses de vacina em março

Em fevereiro, expectativa era de que o país tivesse 46 milhões de doses neste mês

Foto: Divulgação

O Ministério da Saúde divulgou na segunda-feira, dia 8, um novo cronograma de entrega de vacinas contra a covid-19 e voltou a reduzir a quantidade de imunizantes prevista para o mês de março. De acordo com o titular da pasta, Eduardo Pazuello, o Brasil deve ter entre 25 milhões e 28 milhões de doses entregues aos Estados neste mês.

Esta é a quarta previsão diferente dada pelo governo federal e a terceira seguida com redução do número de vacinas. Em fevereiro, a expectativa era ter 46 milhões de doses até o final de março. O número, no entanto, caiu para 38 milhões na última quinta-feira, dia 4. No sábado, dia 6, foi atualizado para 30 milhões.

Pazuello apresentou a nova estimativa após uma reunião da qual participaram o governador do Piauí, Wellington Dias, e representantes da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e do Itamaraty. Outros governadores participaram do encontro por videoconferência.

O ministro informou que já vinha mantendo contato com Dias e que ambos chegaram à conclusão de que era preciso ir à Fiocruz pessoalmente para discutir as questões relacionadas à vacina. De acordo com o piauiense, que é representante do Fórum Nacional de Governadores, isso foi importante para definir o cronograma de entrega para março e ter a sinalização do que está previsto a partir de abril.

Segundo o governador, no encontro, foi explicada a dificuldade causada pela falta de remessa de doses da AstraZeneca, que viriam da Índia. De acordo com Dias, a justificativa do governo indiano é de que, lá, a situação da pandemia se agravou.

Estava prevista também, em contrato com o Ministério da Saúde, por meio da Fiocruz, a entrega de uma quantidade de ingrediente farmacêutico ativo (IFA)que permitiria produzir 15 milhões de doses em janeiro, o que não ocorreu. Pazuello disse que a AstraZeneca resolveu, então, fornecer ao Brasil 12 milhões de doses prontas da vacina que viriam do laboratório indiano Serum, mas ressaltou que a entrega vem sendo postergada.

“Até agora, só vieram 4 milhões, e ainda faltam 8 milhões”.

Na reunião, foi feito um acompanhamento da linha de produção para ver com clareza um cronograma de entregas semanais e também se discutiu o que pode ser antecipado, contando com a participação do Fórum de Governadores, do governo federal, da Fiocruz e do Congresso Nacional. 

Pazuello destacou que, nesta segunda-feira, o ministério recebeu 2,5 milhões de doses do Instituto Butantan (da CoronaVac), que serão distribuídos aos Estados durante a semana. O ministro disse que conta ainda com uma entrega da Fiocruz de vacinas AstraZeneca/Oxford. 

“A nossa previsão é de que a Anvisa e a Fiocruz ajustem os processos nesta semana, para que, a partir da próxima, ou no máximo na outra semana, já tenhamos também entregas da Fiocruz, somadas semanalmente com as do Butantan”.

GaúchaZH

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Eventos estavam ocorrendo em desacordo com a legislação vigente no enfrentamento ao Covid-19

Não houve ninguém ferido, e o trânsito não chegou a ficar prejudicado no local

Saída de pista foi registrada na manhã deste sábado, dia 15, no Km 366 da rodovia

Corridas terão transmissão ao vivo pelo canal Turismo Nacional no Youtube