Giro do Vale / Geral

RS amplia limite de ocupação em igrejas e templos religiosos

Aumento de 10% para 25% do público ocorre após decisão do ministro Kassio Nunes Marques, do Supremo Tribunal Federal

Foto: Itamar Aguiar / Palácio Piratini

Após decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal Kassio Nunes Marques, o governo do Rio Grande do Sul mudou os protocolos relativos à taxa de ocupação de igrejas e templos no Estado. Até então, a regra na bandeira preta era de lotação máxima de 10% de público, limitado a 30 pessoas. Na vermelha, limitado a 20% do público ou 30 pessoas, o que fosse maior. Agora, o novo decreto amplia o limite para 25% da capacidade do local para bandeira preta e vermelha.

Além do limite de ocupação, o texto do Rio Grande do Sul mantém como regras o uso obrigatório e correto de máscara cobrindo boca e nariz, sempre e por todos os presentes; proíbe o consumo de alimentos e bebidas, exceto o estritamente necessário para a realização do ritual ou celebração (por exemplo, comunhão, recolocando a máscara imediatamente depois); ocupação intercalada de assentos, de forma espaçada e modo alternado entre as fileiras de cadeiras ou bancos, respeitando distanciamento mínimo de 1 metro entre pessoas ou grupos de coabitantes.

O decreto ainda determina a obrigatoriedade de higienização das mãos, dos banheiros e das superfícies de toque com álcool 70% ou solução sanitizante de efeito similar e a ventilação cruzada (janelas e portas abertas) ou sistema de renovação de ar.

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Eventos estavam ocorrendo em desacordo com a legislação vigente no enfrentamento ao Covid-19

Não houve ninguém ferido, e o trânsito não chegou a ficar prejudicado no local

Saída de pista foi registrada na manhã deste sábado, dia 15, no Km 366 da rodovia

Corridas terão transmissão ao vivo pelo canal Turismo Nacional no Youtube