Giro do Vale / Estado / Polícia

Dois primos cavaram a própria cova antes de serem mortos em Gravataí

Segundo a Polícia, Wagner e Victor da Rosa, com 17 e 22 anos, não tinham antecedentes criminais

Imagem: Reprodução

Imagem: Reprodução

O Instituto-Geral de Perícias do Rio Grande do Sul (IGP-RS) identificou por meio da impressão digital os dois corpos que foram carbonizados no Loteamento Xará, em Gravataí. As vítimas, dois primos, foram gravadas cavando a própria cova antes de serem mortas a tiros e queimadas.

De acordo com o delegado Felipe Borba, titular da Delegacia de Homicídios de Gravataí, são Vitor da Rosa, 22 anos, e Vagner da Rosa, 17. Conforme Borba, os dois não tinham antecedentes criminais.

Na última segunda-feira, dia 28, dois suspeitos foram presos com celulares que continham as imagens dos crimes e levados à Polícia Civil para prestar depoimento. Eles negaram terem participado da execução e um deles foi liberado, o outro continuou detido pois estava armado – e não tinha permissão para portar arma – no momento em que foi pego pela polícia.

A polícia suspeita que o vídeo tenha sido gravado na sexta-feira, dia 26, e trabalha para identificar os criminosos.

 

Rádio Gaúcha

 

SAIBA MAIS

Homens cavam a própria cova antes de serem assassinados em Gravataí

Comentários

  1. Inajara disse:

    Se existisse pena de morte isso não aconteceria que barbárie cadeia neles!!!!

Publicidade

Últimas Notícias

Time colorado joga pelo empate fora de casa nesta primeira fase.

Uma terceira vítima foi encaminhada ao hospital e não corre risco de morte.

Por motivos desconhecidos um Astra, que seguia em direção a Arroio do Meio, teria invadido a pista contrária e colidido de frente com a Saveiro.

Homem que arremessou objetos para o interior do pátio do presídio, chegou a disparar um tiro contra um policial.