Giro do Vale / Estado / Polícia

Dois primos cavaram a própria cova antes de serem mortos em Gravataí

Segundo a Polícia, Wagner e Victor da Rosa, com 17 e 22 anos, não tinham antecedentes criminais

Imagem: Reprodução

Imagem: Reprodução

O Instituto-Geral de Perícias do Rio Grande do Sul (IGP-RS) identificou por meio da impressão digital os dois corpos que foram carbonizados no Loteamento Xará, em Gravataí. As vítimas, dois primos, foram gravadas cavando a própria cova antes de serem mortas a tiros e queimadas.

De acordo com o delegado Felipe Borba, titular da Delegacia de Homicídios de Gravataí, são Vitor da Rosa, 22 anos, e Vagner da Rosa, 17. Conforme Borba, os dois não tinham antecedentes criminais.

Na última segunda-feira, dia 28, dois suspeitos foram presos com celulares que continham as imagens dos crimes e levados à Polícia Civil para prestar depoimento. Eles negaram terem participado da execução e um deles foi liberado, o outro continuou detido pois estava armado – e não tinha permissão para portar arma – no momento em que foi pego pela polícia.

A polícia suspeita que o vídeo tenha sido gravado na sexta-feira, dia 26, e trabalha para identificar os criminosos.

 

Rádio Gaúcha

 

SAIBA MAIS

Homens cavam a própria cova antes de serem assassinados em Gravataí

Comentários

  1. Inajara disse:

    Se existisse pena de morte isso não aconteceria que barbárie cadeia neles!!!!

Publicidade

Últimas Notícias

Aposentados por invalidez ou beneficiados por auxílio-doença não foram localizados anteriormente.

Dia começa com marcas abaixo de 5ºC na maior parte dos municípios.

Quina foi marcada por 93 apostas que poderão receber mais de R$ 45,6 mil.

Rua Roberto J. Herber, no Bairro São Francisco, está isolada a espera de uma equipe da RGE Sul.